Blog Hoteis.com

Bariloche, o destino queridinho dos brasileiros

Bariloche, um lugar inesquecível bem pertinho do Brasil
Bariloche é o primeiro destino que surge na cabeça dos brasileiros que desejam ver neve. E não é à toa, uma vez que na região há vários locais para esquiar ou até mesmo brincar na neve.

Até o final desta temporada de inverno, o Ministério do Turismo de Bariloche prevê um número maior de visitantes, principalmente de brasileiros, que devem representar um acréscimo de 10%, ou seja mais de 30 mil turistas na cidade.

Isso se deve ao fim do imposto de hospedagem para estrangeiros, o que representa uma economia de 21% em hotelaria, além da ampliação da malha aérea da linha Brasil-Bariloche.

A cidade está localizada na Argentina, mas ostenta status de destino europeu. Bariloche, fica ao norte da Patagônia, na região dos Lagos Andinos. Os únicos voos diretos entre o Brasil e Bariloche são os voos fretados por operadoras, com bilhetes comercializados apenas dentro de pacotes turísticos. Comprando passagem por conta própria, você terá que fazer conexão em Buenos Aires.

Neste post você vai encontrar dicas do que fazer em um dos melhores lugares para curtir o inverno e aprender a esquiar. Mas se você está planejando viajar durante o verão, não tem problema. Aqui no blog já publicamos um guia de como aproveitar a cidade em todas as épocas do ano. Dá uma conferida aqui.

Aproveite a oportunidade e comece agora mesmo a sua pesquisa pelos melhores hotéis em Bariloche. E o melhor: pode pagar parcelado em até 12 vezes sem juros e sem IOF.

O que fazer em Bariloche no inverno?
1. Faça o Circuito Chico
Se você nunca foi a Bariloche, não pode deixar de fazer o Circuito Chico, um city tour que apresenta os principais pontos turísticos da cidade. Com duração média de quatro horas, o turista percorre 65 km da margem sul ao lago Nahuel Huapi. As operadoras de turismo costumam realizar esse passeio com duas saídas diárias, uma pela manhã e outra no meio da tarde.

No Circuito Chico é possível conhecer os principais pontos turísticos de Bariloche, como o Lago Nahuel Huapi

Uma das paradas acontece no Cerro Campanário, um dos mirantes mais belos de Bariloche. Prepare-se para fazer muitos flashes. Dali, o passeio segue para a Capela San Eduardo, entre outras atrações da cidade.

Uma foto que não pode faltar em seu álbum de viagem é uma selfie com os cachorros da raça São Bernardo, típicos da região. Eles estão sempre esperando que os turistas cheguem para tirar fotos com eles, claro que mediante o pagamento de alguns pesos.

2. Esquiar ou praticar snowboard em Cerro Catedral
Bariloche possui uma das melhores pistas de esqui da Argentina. A mais badalada é a Cerro Catedral, que também é a mais antiga do país. Costuma receber cerca de 250 mil visitantes a cada temporada de inverno não à toa, uma vez que tem 120 km de pistas, podendo receber até 35 mil esquiadores por hora.

Conta com uma excelente estrutura com nove pistas para iniciantes, 25 para intermediários, 15 para os mais experientes e dez somente para profissionais. Há 20 lugares para comer, entre restaurantes e lanchonetes.

Cerro Catedral também está bem preparada para receber famílias com crianças. A estação de neve possui parques, clubinhos e uma escola equipada com 7 mil equipamentos para esqui e 2 mil para snowboard, além de 45 canhões para fazer neve artificial.

Para quem não sabe, o snowboard é um esporte que, assim como o skate e o surf, a pessoa deve se equilibrar sobre uma prancha. Entretanto, esta atividade é realizada em uma superfície de neve, nas encostas das montanhas.

3. Praticar o esquibunda em Piedras Blancas
Outra estação de neve famosa nesta região é Piedras Blancas, mas por outra razão. Por lá, você não pratica esqui ou snowboard como em Cerro Catedral, mas sim o esquibunda, também conhecido na região como descida com trineo.

A atividade é muito procurada por pessoas de todas as idades, mas principalmente por famílias com crianças pequenas. A estrutura com 3 km de extensão é ótima, com cinco pistas de diferentes níveis de dificuldade e dois teleféricos.

Piedras Blancas fica apenas a 5 km do centro de Bariloche e ocupa uma das áreas do Cerro Otto (que já vamos falar mais logo abaixo). A vista panorâmica dos teleféricos mostra boa parte da cidade. Portanto, não deixe de levar a máquina fotográfica para também dar uma voltinha.

4. Conheça Cerro Otto e visite a Confeitaria Giratória
Ir a Bariloche e deixar de conhecer Cerro Otto não tem a menor graça! Sem dúvida, esse é um passeio imperdível e que não pode ficar de fora do seu roteiro de viagem.

O acesso ao topo do morro é feito em um teleférico fechado, com capacidade para quatro pessoas. A beleza única da região já vale a pena a visita, mesmo antes do desembarque.

Nesta estação de neve você pode praticar no inverno o esquibunda ou fazer caminhadas guiadas com raquetes de neve. Já no verão, os visitantes gostam de caminhar pelo bosque e de ficar deslizando com boias.

Não deixe de conhecer aqui a famosa Confeitaria Giratória, que dá uma volta de 360° a cada 20 minutos. A estrutura do Cerro Otto é muito boa, contando ainda com uma pequena galeria de arte com réplicas das principais obras italianas, boate e duas lojas para comprar lembranças.

Em que época é possível ver neve em Bariloche?
Os meses de julho e agosto são os melhores para conseguir ver neve (muita neve) em Bariloche. Logicamente, por conta disso, é neste período que a região recebe o maior número de visitantes, sendo os meses considerados de alta temporada para os pacotes de turismo.

Entretanto, os brasileiros estão preferindo, nos últimos dois anos, visitar o destino em épocas consideradas baixas ou médias temporadas por conta da crise econômica do país. Mas ainda será possível ver neve em setembro ou já ver em junho?

Bem, logicamente esta resposta depende do clima e pode variar a cada ano. Mas o início do mês de setembro e o final de junho também são consideradas boas épocas para encontrar neve nas montanhas da região.

Já o final de setembro e o início de junho e outubro são períodos em que a probabilidade de neve diminui consideravelmente. E definitivamente, de novembro a maio não há possibilidade climática de nevar em Bariloche.

Em qualquer época do ano, prepare-se para o frio!
Uma coisa é certa. Em qualquer época do ano, os brasileiros vão sentir muito frio em Bariloche! Isso porque em pleno verão, a temperatura média é de 14ºC, podendo ultrapassar os 20ºC em dias mais quentes. Outra vantagem de viajar no verão é poder aproveitar mais o dia na cidade, pois só anoitece entre às 21h e às 22 horas.

Em qualquer época do ano, os brasileiros vão sentir muito frio em Bariloche!

Já no inverno, as temperaturas ficam em torno dos 2,5ºC, podendo ser mais altas durante o dia, perto dos 8ºC, mas também chegando a médias mínimas de -3ºC com sensação térmica de -16ºC durante a madrugada. Brrr!

Portanto, prepare-se para o frio e capriche na escolha do vestuário. No inverno de Bariloche é indispensável levar roupas térmicas; como blusas (tipo segunda pele); calças; meia calça com o máximo de fios (no mínimo 120); casaco de pulôver de lã; cachecol; luvas; gorro; casaco impermeável; calça comprida (pode ser jeans) e um par de botas impermeável e/ou forrada de lã.

Para quem não costuma viajar para lugares frios e não quer gastar dinheiro com roupas térmicas só para uma viagem a Bariloche, o melhor é procurar por lojas de aluguel de roupas para gastar bem menos.

É possível alugar as roupas separadamente, mas a economia será maior se você alugar o traje completo com direito a calça e casaco térmico, par de botas ou luvas. Os preços variam de acordo com a localização da loja e a qualidade do material da roupa, portanto pesquise muito antes da sua viagem.

Que documentos são necessários para viajar?
Para os cidadãos de países membros do Mercosul, como o Brasil, é necessário apenas a apresentação da carteira de identidade emitida a menos de cinco anos ou o passaporte para entrar na Argentina.

É preciso tomar alguma vacina?
Até a data de publicação desse post, a Argentina não está exigindo oficialmente nenhuma comprovação de vacina dos viajantes brasileiros. Mas existe sim uma recomendação para a imunização da febre amarela.

O mais indicado é confirmar a validade dessa informação no site oficial do Controle de Migrações do país antes de marcar a data da sua viagem.

Como se locomover?
Como o centro de Bariloche é pequeno, você poderá percorrê-lo a pé confortavelmente. Portanto, se você ficar em um hotel no centro, não precisará gastar com transporte para se locomover pelas cercanias.

Já para fazer passeios mais longe existem as seguintes opções em Bariloche: usar o transporte público, contratar serviço de tranfer ou translado, alugar um carro ou utilizar um remis ou táxi.

Gostou das dicas? Então, comece hoje mesmo a planejar a sua viagem para Bariloche. Buen viaje!

Equipe Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Sigue Hoteles.com en todas las redes sociales

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com