Blog Hoteis.com

Confira nossas dicas para conhecer o Jalapão

Jalapão é destino brasileiro para quem busca uma natureza exuberante
Esqueça os problemas do cotidiano e se concentre na energia positiva da natureza de um dos destinos mais incríveis do país: o Jalapão, no estado do Tocantins. São 34 mil km² de área preservada, que reserva paisagens incríveis ao visitante. É impossível não ficar maravilhado com o seu pôr do sol, momento em que as dunas do Jalapão ganham nuances de dourado. Aqui, a vegetação do cerrado, as veredas e os chapadões dividem o cenário com muita água.

O Poço Azul é o local perfeito para o nado e a flutuação na Chapada Diamantina

Fora dos roteiros nacionais mais convencionais, o Jalapão é um excelente destino para viajantes que gostam de se aventurar em novas experiências, sendo uma excelente viagem para os amantes do ecoturismo ou turismo ecológico.

A preservação da área e também o pouco fluxo de visitantes se deve ao fato do destino ainda ser de difícil acesso.

Mesmo assim, trata-se de um lugar que vale a viagem e toda a sua dificuldade inicial.

Lá, o turista vai se deparar com muitos rios de águas cristalinas, cachoeiras incríveis e dunas douradas que ficam com uma tonalidade surreal quando o sol se põe, além de formações rochosas que parecem ter sido esculpidas a mão e nascentes d´água que são um presente em meio ao ecossistema do cerrado.

E, claro, não poderíamos deixar de falar das riquezas do cerrado, o segundo maior bioma brasileiro. A região é considerada uma das maiores biodiversidades de todo o mundo, fazendo com que o turista vivencie momentos de imersão nesse habitat. Incrível, não? Confira as nossas dicas abaixo e curta dias impressionantes em um dos melhores destinos ecológicos do país.

Reserve o seu hotel no Jalapão ou em Palmas, pagando parcelado em até 12 vezes sem juros e sem IOF.

O que fazer no Jalapão: pontos turísticos e atrações imperdíveis
Depois das informações anteriores, fica fácil entender a razão pela qual os principais interesses no Jalapão se concentram em torno da natureza exuberante do destino. Ainda pouco explorado, o lugar atrai dois tipos de turistas: aqueles que buscam dias de relaxamento e os que procuram opções de turismo ecológico.

As dunas do Jalapão são um dos lugares mais procurados pelos viajantes. Com suas cores douradas em tons intensos, é possível avistar um pôr do sol inesquecível, em meio a paisagem do cerrado. Tais dunas surgiram graças ao efeito da erosão da serra do Espírito Santo e, atualmente, são um dos melhores atrativos do estado do Tocantins.

Aproveite para subir ao topo da duna principal, cujo passeio é considerado de nível de dificuldade leve, com um tempo de sobra antes do sol se despedir. Assim, você poderá observar toda a transição das cores das dunas, conforme a noite vai se aproximando. Com tempo a mais, você poderá ainda conhecer outras dunas da região.

É fascinado pelo pôr do sol? O Jalapão oferece a possibilidade de assistir a esse espetáculo sobre a Pedra Furada, formação rochosa esculpida pela ação do vento e que é hoje um dos pontos de interesse do destino, de onde é possível fazer cliques sensacionais da luz do sol passando pelas frestas da rocha.

Não deixe de presenciar o pôr do sol sobre a Pedra Furada, formação rochosa esculpida pela ação do vento

Os fervedouros são uma atração à parte do Jalapão. Trata-se de um fenômeno ímpar e, por isso, torna o destino ainda mais surreal. Não deixe de flutuar nos fervedouros, nascentes disponíveis no cerrado que brotam dos lençóis freáticos. A pressão é tanta que faz com que os visitantes possam boiar na água, sem sequer se esforçarem para isso.

O destino oferece fervedouros que chegam a até 30 metros de profundidade.

Por isso, é preciso ficar atento a falsa ilusão – causada pela areia suspensa – de que as nascentes são rasas, mas, na verdade, muitas delas não têm “fundo”. Dentre os locais mais procurados estão: o fervedouro do Ceiça, que é justamente o primeiro a ter sido descoberto no Jalapão, e o fervedouro Bela Vista, que recebe o título de mais belo do lugar.

Tenha em mente que as atrações mais requisitadas do Parque Estadual do Jalapão estão mais próximas às cidades de Mateiros e São Félix. Logo na entrada do parque e ao lado das dunas está a serra do Espírito Santo, local muito procurado para a prática de trilhas sob a luz do amanhecer. Quando vista de cima, essa serra corresponde a um prédio com 83 andares e tem uma paisagem e uma vibe impressionantes.

Mas, como nem tudo são flores, a subida até o topo é um pouco árdua. Para chegar até o mirante, prepare-se para uma caminhada de cerca de 50 minutos de duração. Devido ao clima quente e árido do cerrado, o melhor é percorrer a trilha durante a madrugada, fugindo dos períodos mais quentes do dia. Ah, e o mais importante: aproveite para ser recompensado com um nascer do sol de outro mundo.

Um dos maiores rios de água potável do planeta também está no Jalapão. O rio Novo, com suas águas cristalinas e bem convidativas para fugir do clima quente, é ideal para curtir atividades com foco no ecoturismo, como a descida pelas corredeiras em um rafting. Ali, o turista poderá conhecer a praia de areia branca “instalada” à sua margem e admirar a cachoeira da Velha, que é a maior e mais famosa por lá.

A Cachoeira da Velha é uma das mais deslumbrantes da região do cerrado

E, por falar em cachoeiras, a região é reconhecida justamente por causa delas. Por ter uma paisagem que é quase um oásis em meio a aridez do cerrado, o Jalapão ganha o nome de Deserto das Águas.

Além da cachoeira da Velha, conheça a cachoeira do Formiga, com suas nuances em verde que impressionam por sua beleza, além de oferecer um lugar extremamente convidativo para o banho, com a formação de uma piscina natural.

Se você estiver vindo por Palmas, capital do Tocantins, com destino a Mateiros, não deixe de visitar a cachoeira da Roncadeira, que tem uma queda d´água de 70 metros de altura. Outras opções pelo caminho são a cachoeira do Escorrega do Macaco, com 55 metros de queda; a cachoeira do Lajeado, que tem várias quedas d´água em sequência até culminarem um poço; e as cachoeiras do rio Soninho Grande e Pequena, que oferecem, respectivamente, um belíssimo cenário para fotos e várias cachoeiras menores para o banho.

O cânion do Sussuapara com seus belíssimos paredões com cortinas de águas também merece destaque no seu roteiro. E, por último e para quem está indo embora do Jalapão por São Félix, vale a pena programar uma visita até a cachoeira das Araras, fechando a sua visita na região com chave de ouro.

É um apreciador da noite e de céus estrelados? Então, você irá se apaixonar pelo Jalapão. As noites por lá são impressionantes. Nas grandes cidades, é bem difícil conseguir admirar as belezas do céu durante a noite. Contudo, no Jalapão, você não só verá um céu estrelado, como também irá ficar maravilhado. A intensidade da luz das estrelas no céu de lá é tão grande que você poderá até mesmo ver a via láctea a olho nu. Por isso, já separe a sua câmera fotográfica para registrar esse espetáculo.

Principal cartão-postal da Chapada Diamantina, o Morro do Pai Inácio possui 1200 metros de altitude

Ingrediente mais do que especial do Tocantins, o capim dourado é o destaque dos produtos artesanais da região, em forma de bolsas, chapéus, objetos decorativos, brincos, colares e pulseiras. Por ser uma planta rara e disponível apenas no Jalapão, sua colheita é controlada como forma de evitar a extinção da espécie. Você encontrará produtos do tipo em lojas de artesanato em cidades como Mateiros, São Félix e Ponta Alta e na comunidade quilombola do Mumbuco. Portanto, separe um espaço a mais na mala para trazer algumas lembrancinhas confeccionadas com o capim dourado do Tocantins.

Já que você estará no estado do Tocantins, que tal aproveitar para conhecer a sua capital Palmas? Aproveite que a cidade está na rota de todos os visitantes que vão até o Jalapão e faça uma visita até a Praça dos Girassóis; ao Palácio Araguaia, que é a sede do Governo Estadual; ao Memorial Coluna Prestes, que foi projeto pelo arquiteto Oscar Niemeyer; às praias que ficam à beira do lago de Palmas; e ao Parque Cesamar, estes dois últimos para um passeio mais relaxante.

Quando visitar o Jalapão: melhores épocas para conhecer o destino
Trata-se de um destino que pode ser conhecido ao longo de todo o ano. Contudo, espere encontrar duas condições climáticas bem distintas: a estação seca, entre maio e setembro, e a estação chuvosa, que vai de outubro a abril.

O melhor período para conhecer a região corresponde de abril a outubro, a época mais seca

Entretanto, o calor é uma constante no Jalapão e, mesmo com a chuva, ele estará presente por lá, fato que faz com que as águas dos fervedouros e das cachoeiras sejam sempre bem agradáveis para o banho.

As cachoeiras do Jalapão são as mais belas do país

As temperaturas costumam variar pouco. A temperatura máxima fica entre 30 e 34 graus Celsius. Já a mínima varia entre 15 e 20 graus. Nossa dica é que você fuja dos períodos de feriado prolongado ou de férias escolares, quando o lugar costuma ficar lotado. O mês de maio é considerado a melhor época para visitar o Jalapão, quando a umidade do ar ainda é alta e quase não chove.

Como chegar ao Jalapão
Integram a região do Jalapão as cidades de Novo Acordo, Ponta Alta do Tocantins e Mateiros, que são as mais fáceis de serem acessadas por Tocantins, além de Mateiros, cidade base para boa parte das atrações, e São Félix do Tocantins, principal ponto de saída.

Conforme já comentamos, a cidade de Palmas é a porta de entrada para quem visita o Jalapão. O aeroporto da cidade recebe voos diretos das cidades de São Paulo, Goiânia e Brasília. De outras cidades, é preciso realizar uma conexão até Palmas, que também pode ser acessada por meio de rodovias. É importante frisar que para chegar ao Jalapão será preciso um veículo com tração 4X4.

Venha para o paraíso. Conheça o Jalapão!

Equipe Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Sigue Hoteles.com en todas las redes sociales

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com