BlogHoteis.com

Conheça El Calafate, um paraíso gelado na Patagônia

El Calafate: natureza selvagem no coração da Patagônia

Um dos lugares mais lindos do mundo está bem pertinho de nós. A Patagônia reserva ao visitante cenários arrebatadores e de tirar o fôlego. Com boa parte de seu território em terras argentinas, a região da Patagônia se estende um pouco além, ocupando uma pequena parte do território chileno.

Aqui, prepare-se para vislumbrar paisagens inóspitas, mas de beleza única. Seus olhos vão se deparar de um lado com o Oceano Atlântico e a sua riquíssima vida marinha e, do outro, com os Andes. Uma viagem à Patagônia é a oportunidade ideal para se conectar com a natureza, descansar sua mente e admirar paisagens únicas.

Com muitos passeios e pontos de interesses, entre os principais atrativos turísticos da Patagônia estão: o Trem do Fim do Mundo; a Rota 40, a maior estrada da Argentina; a Península Valdés, que proporciona belos passeios para avistar as baleias em alto mar; a colônia continental de pinguins de Magalhães; os bosques petrificados de Jaramillo; e o trekking sob a geleira de Perito Moreno.

Conhecer de perto os pinguins de Magalhães é uma das atrações da Patagônia

É em El Calafate que você vai encontrar a estonteante geleira de Perito Moreno, a mais famosa de toda a Patagônia e considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco. Vale lembrar ainda que a região serve muito bem como um destino para quem deseja conhecer um pouquinho da Patagônia, uma vez que é impossível conhecê-la totalmente de uma só vez.

Justamente por isso, no post de hoje vamos destacar um trecho da região que merece – e deve – ser apreciado pelo viajante. Uma viagem que será inesquecível, independente que você seja um aventureiro ou apenas um apaixonado pela natureza. Confira as nossas dicas abaixo!

Reserve aqui seu hotel em El Calafate, pagando em até 12 vezes juros e sem IOF.

O que fazer e quando ir a El Calafate

El Calafate é uma vila mega simpática localizada na beira do Lago Argentino. Com boa infraestrutura hoteleira para receber todo tipo de visitante, o lugar tem se consolidado como um destino turístico de destaque não somente pelos próprios argentinos, mas também pelos estrangeiros que desejam ficar mais perto das belezas e do clima da Patagônia. Recebe esse nome por causa dos arbustos resistentes encontrados na região e que conseguem “sobreviver” em um cenário tão inóspito.

Muitos turistas sonham com uma viagem a El Calafate para ver de pertinho a enorme geleira Perito Moreno. Para chegar até o Parque Nacional Los Glaciares, onde este espetáculo da natureza está localizado, é preciso encarar apenas um trajeto terrestre de 80 km. Não é necessário fazer escalada ou encarar nenhum perrengue para ficar cara a cara com a enorme geleira azul. Trata-se de um passeio que vale muito a pena por toda a sua magnitude. Para ter uma ideia de dimensão, essa geleira é maior do que Buenos Aires inteira! Prepare a sua máquina fotográfica para tirar algumas das melhores fotos da sua vida. Aproveite para registrar outras geleiras que for encontrando pelo caminho no Lago Argentino.

Embora a geleira Perito Moreno, com 250 km² de extensão e 60 metros de altura, seja a atração principal do lugar, ela não é a única atração turística. Vale acrescentar ao seu roteiro uma visita ao Glaciar Viedma, que tem 977 km² e fica a 100 km de distância de El Calafate, e ao Glaciar Upsala, com 53,7 km de extensão englobando o Campo de Gelo do sul da Patagônia até o Lago Argentino. Por ser o menor de todos, obviamente, é a geleira que mais sofre com a ação do aquecimento global. Justamente por isso, é um passeio imperdível.

Vale a pena visitar também a geleira Upsala em sua viagem a El Calafate

O Lago Argentino, o maior do país, também merece destaque. É onde desaguam as geleiras de Upsala, Spegazzini, Mayo Onelli e Perito Moreno. Por conta das águas que vêm do gelo derretido, o lago possui tons de azul-esverdeado, sendo um passeio bem legal para quem está na região.

Quem ainda mais contato com a natureza? A Laguna Nimez é uma boa opção para isso. Próxima ao Lago Argentino e cerca de um quilômetro do centrinho de El Calafate, a Reserva Municipal de Avifauna Laguna Nimez abriga mais de 80 espécies de aves, entre eles, flamingos, cisnes de pescoço preto e gansos selvagens.

Quer expandir os seus conhecimentos sobre as geleiras? Planeje uma visita ao Museu Glaciarium, onde é possível ainda conhecer mais a fundo a fauna e a flora da Patagônia. Um dos objetivos principais do museu é a busca pela conscientização a respeito das mudanças climáticas que muito afetam as geleiras. No subsolo do museu, o visitante vai encontrar um Bar de Gelo, que funciona a temperatura de 10 graus Celsius negativos e onde tudo é feito de gelo. As vestimentas adequadas para encará-lo são fornecidas gratuitamente.

Não deixe de conhecer o Monte Fitz Roy. Pelo fato dessa montanha estar sempre encoberta por nuvens, os índios tehuelches chamavam o lugar de Chaltén, que significa “montanha fumadora”. É interessante também conhecer a maior gruta da região: a Cueva de las Manos, que tem paredes preenchidas por inscrições rupestres que já acumulam 13 mil anos de existência e que foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Se você curte turismo de aventura, não deixe de ir até os pés de Cerro Torre. Para chegar até lá, é preciso cruzar o rio por uma tirolesa, caminhar sobre o gelo e praticar escalada. Ufa! Mas a paisagem, obviamente, compensa o esforço.

Monte Fitz Roy é um dos lugares mais bonitos da região da Patagonia

Na vila de El Calafate, o destaque fica por conta da via principal: a Avenida Libertador General San Martín. Lá, é possível encontrar comidas típicas, além de lojas de chocolates, suvenires, geleias e licores da região, além da feira de artesanato com barracas especializadas em produtos feitos à mão.

Aliás, o entorno dessa avenida é um bom local para o turista se hospedar, pois concentra bons hotéis de várias categorias. Outra opção de hospedagem é na região do Lago Argentino. Embora um pouco mais afastado do centro da vila, o lugar é ideal para quem deseja ficar o mais próximo da natureza.

Melhor época para viajar

Afinal, qual a melhor época para conhecer El Calafate? No inverno, mais precisamente nos meses de junho e julho, o frio é intenso, venta bastante e os dias são mais curtos. Embora você automaticamente possa associar frio extremo com o gelo, não é a melhor época para curtir as principais atrações de El Calafate. Por isso, não recomendamos a ida ao destino nessa época.

Já entre os meses de outubro a maio, as temperaturas ficam mais amenas, sendo possível conhecer os parques de El Calafate. Portanto, nesses meses você conseguirá ter um melhor aproveitamento dos passeios e dos pontos turísticos. No verão também faz frio, mas é um frio mais tolerável. A média anual de temperatura é de 7 graus, mas a mínima pode alcançar 10 graus negativos.

Se o seu objetivo for única e exclusivamente a visita ao Perito Moreno, o período de estada recomendado são três dias inteiros no destino, sendo um dia para as observar a geleira pelas passarelas; outro para navegar no Rio de Hielo Express, passeio que possibilita conhecer também as geleiras Upsala e Spegazzini; e o último reservado para um trekking no Perito Moreno.

Caso a sua ideia seja estender os passeios para outros lugares e visitar, por exemplo, as atrações no Chile, vá adicionando mais dias ao seu roteiro conforme os pontos de interesse que deseja visitar.

O que levar na mala

Independente da época do ano que você escolher para visitar a região de El Calafate, é possível que você tenha que encarar as quatro estações do ano em apenas um dia. Por isso, a arrumação da mala requer bastante organização e alguns itens básicos para você curtir férias tranquilamente. Abaixo, indicamos o que você não pode deixar de levar quando for para esse pedacinho gelado e lindo da América do Sul.

Você vai precisar de:

Gorro ou touca de lã;
Boné ou chapéu;
Cachecol;
Óculos de sol com proteção UV;
Protetor solar;
Protetor labial;
Moletom;
Casacos de lã;
Casaco mais fino impermeável com gorro e corta vento;
Par de luvas;
Calça para trilhas;
Calça de abrigo;
Calça impermeável e corta vento;
Meia de lã;
Hidratante corporal e facial;
Kit de primeiros socorros;
Capa de chuva;
Nécessaire com remédios que você já toma ou possa precisar;

E, claro, um dos itens mais importantes e indispensáveis: uma máquina fotográfica com espaço de sobra para registrar os melhores momentos da sua trip.

Informações gerais para quem vai a El Calafate

Não é necessário nenhum tipo de vacina para visitar a Argentina ou El Calafate, pois o país não exige o certificado internacional de vacinação;
O idioma é o espanhol;
Os documentos válidos para viajar ao país são o passaporte válido ou a carteira de identidade original com foto recente;
A moeda local é o peso argentino;
O destino não apresenta fuso horário com relação ao horário de Brasília;
Os aeroportos mais próximos são o Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, e o Aeroporto Internacional de Calafate;
A voltagem das tomadas é de 220V.

Com as nossas dicas você estará mais do que pronto para encarar esse paraíso na Patagônia. E, uma última dica: quando estiver caminhando sobre as geleiras de Perito Moreno não deixe de tomar um bom whisky com um gelo que você vai encontrar por lá mesmo. Boa viagem!

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com