BlogHoteis.com

Conheça Sochi, uma das cidades sedes dos Jogos de Futebol em 2018

Começamos aqui no blog uma série de posts sobre as cidades sedes do Campeonato mais esperado em 2018 (confira o primeiro post aqui). Hoje desembarcamos em Sochi para mostrar os principais pontos turísticos da cidade, o que fazer de bom na região e como se virar em um dos países mais distantes e enigmáticos do mundo.

Com capacidade para 47.700 torcedores, o estádio de Sochi foi escolhido para ser palco de uma quarta de final, uma oitava e quatro jogos da fase de grupos. O Fisht Stadium, inaugurado em abril de 2013, já foi sede da Copa das Confederações de 2017 e das Olimpíadas de Inverno de 2014, quando abrigou as cerimônias de abertura e de encerramento.

Fisht StadiUM, Sochi, Russia

A seleção brasileira vai ficar concentrada em Sochi (no extremo sul do país) na primeira fase do Mundial 2018, mas o sorteio dos grupos apontou que a equipe não jogará na cidade. A infraestrutura do lugar, com dois campos de treinamento a menos de 500 metros de onde o time ficará hospedado, foi o que pesou em favor da escolha.

Com cerca de 340 mil habitantes, Sochi foi escolhida como sede do Mundial 2018 por causa do seu legado olímpico, deixado pelos Jogos de Inverno de três anos atrás. A cidade possui tradição em sediar grandes eventos esportivos, como o Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1 e os Jogos Paraolímpicos de Inverno em 2014.

A abertura do Mundial 2018 será realizada no dia 14 de junho e a final, no dia 15 de julho, ambas com o início previsto para às 12h no horário de Brasília.

Não espere até os 45 minutos do segundo tempo para reservar a sua hospedagem. Confira a seleção de hotéis do site da Hoteis.com com pagamento facilitado em até 12 vezes sem juros e sem IOF. Utilize os nossos cupons de desconto para assistir ao Mundial de Futebol na Rússia. Melhor do que isso, só assistir de perto a seleção brasileira ganhar a Copa do Mundo, né?

Pontos turísticos de Sochi
Conhecida por ser uma cidade-resort, Sochi é mundialmente famosa por suas praias no verão e pelas suas estações de esqui no inverno.

As belas montanhas nevadas do Cáucaso, na fronteira com a Geórgia e o Azerbaijão, abrigam o resort de esqui de Krasnaya Polyana. Por outro lado, a cidade é banhada pelas águas mornas do Mar Negro, que permanecem nessa temperatura amena até meados de outubro. É impressionante como as paisagens da cidade são tão belas quanto contrastantes.

Krasnaya Polyana, Sochi, Russia

A Riviera Russa (como é chamada) é muito procurada por turistas de todo o mundo e, principalmente, por russos que buscam a região com temperaturas mais amenas para escapar das cidades mais geladas do país durante o inverno.

A cidade conta com uma excelente infraestrutura turística, com algumas dezenas de hotéis, muitas lojas, uma marina (de onde é possível fazer belos passeios de barco), além de diversos restaurantes e boates.

A expectativa da população de Sochi é que a cidade faça o mesmo sucesso que o Rio de Janeiro fez na economia e no turismo local, no período das Olimpíadas de 2016, pelas atrações dedicadas aos turistas.

O Arboretum e o Parque da Riviera estão entre as atrações turísticas mais visitadas de Sochi. Não deixe de conhecer também o Parque Nacional de Sochi, que possui diversas atrações interessantes, como dois leopardos persas. Eles foram criados no local, mas são originários do Turquemenistão, país da Ásia Central.

O Sochi Discovery World Aquarium está localizado em uma região mais afastada da cidade, mas que merece uma visita. Nesse aquário os visitantes podem ver de pertinho várias espécies marinhas, como tartarugas, peixes e tubarões.

Sochi Discovery World Aquarium

O que provar na culinária local
Você vai encontrar bons restaurantes em Sochi. Uma sugestão é escolher no menu a original receita de strogonoff. O prato, que faz muito sucesso no Brasil, foi criado por aqui graças a um chef francês no século 19. A receita original leva carne bovina, mostarda e sour cream.

Como as porções dos pratos daqui na Rússia costumam ser menores do que a que estamos acostumados no Brasil, você pode correr depois para o McDonald’s mais próximo para matar aquela vontade de comer o tradicional combo fast-food: hambúrguer + batatas fritas + refrigerante.

A Rússia também oferece uma enorme variedade de saladas e de sopas. A Borsch, por exemplo, é uma sopa preparada com beterraba e servida com nata (creme de leite) e batatas cozidas, ou ainda kasha, uma espécie de papa de cereais.

Como se locomover em Sochi
O deslocamento em Sochi é realizado muito mais facilmente do que em outras cidades sedes pequenas, como Rostov-on-Don, por exemplo. O Aeroporto Internacional de Sochi possui uma simples, mas boa estrutura.

Evite pegar um táxi na rua por aqui, assim como nas demais cidades da Rússia. Prefira usar aplicativos como Uber, Yandex Taxi e o RuTaxi. Em aeroportos, é melhor procurar os guichês oficiais e evitar os motoristas que abordam os turistas no local do desembarque.

Para quem pode gastar mais, o melhor é alugar um carro com motorista ainda no aeroporto de Sochi para não se arriscar por aí sem falar uma palavra de russo.

A cidade pode ser dividida em três partes: a região central, da Vila Olímpica e a das montanhas. A região central é onde fica localizada a parte administrativa de Sochi, o porto e as praças. A região da Vila Olímpica é a parte nova da cidade, voltada para o esporte e o turismo. Já a região das montanhas está centralizada no distrito de Krasnaya Polyana, onde ficam os teleféricos, as vilas e as estações de neve.

Rússia: moeda local
A moeda oficial é o rublo, que é dividido em 100 kopeks. Os estabelecimentos comerciais costumam aceitar a maioria dos cartões de crédito internacionais. Casas de câmbio e caixas eletrônicos podem ser encontrados nos aeroportos e nos principais pontos turísticos da cidade.

Como se virar na língua russa
Os russos, em geral, não falam inglês. Você vai precisar saber algumas palavras no idioma local ou frases ensaiadas para não passar aperto. Mímica também está valendo.

Uma das melhores dicas é utilizar o Google Translate em sua viagem. Uma nova função do programa é capaz de traduzir placas e cardápios usando a câmera do celular para reconhecer os caracteres em russo. A atualização já está disponível para celulares com sistemas Android e iOS.

Não esqueça de comprar um chip de telefone para usar 3G local. O chip pode ser adquirido nas três principais companhias telefônicas da Rússia: MTS, Beeline e Megafon, que vendem chip SIM Card com 3G de internet e com 400/500 minutos de ligações locais.

É preciso de visto para entrar na Rússia?
Os brasileiros não precisam de visto para entrar na Rússia. Cidadãos brasileiros com passaportes válidos podem permanecer no país desde que a soma de todos os dias de estada na Rússia não ultrapasse 90 dias a cada período de 180 dias, a contar da primeira entrada no país.

Mas, atenção: as autoridades locais podem exigir alguns documentos na hora do desembarque, como os comprovantes de hotel, passagem de volta/ou para o próximo destino.

O que levar na viagem
É verão na Rússia de junho a agosto, com dias mais chuvosos e curtos. Durante a Copa do Mundo, a temperatura passará de 30°C em Sochi.

Portanto, leve roupas leves. Ah, não é permitido entrar de short em diversos pontos turísticos do país. Não esqueça do protetor solar, de óculos de sol, de um chapéu e de repelente. Um par de tênis confortável também deve entrar na sua lista.

Como chegar em Sochi
Como não há oferta de voos diretos do Brasil para a Rússia, a melhor maneira de chegar na cidade saindo do Brasil é pela Turkish Airlines via Istambul ou pela Alitalia via Roma.

Gostou das nossas dicas de Sochi? Aproveite para marcar nos comentários quem vai acompanhar você nessa viagem histórica rumo ao Mundial 2018.

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com