Blog Hoteis.com

Dicas de Paraty, conhecida como a Veneza brasileira

Paraty e seu charme
Essa cidadezinha que fica no litoral sul do Rio de Janeiro é puro charme. Alguns até a chamam de “Veneza brasileira”. Isso porque como a cidade está localizada quase ao nível do mar, nos meses de junho, julho e agosto a maré sobe e o mar inunda as ruas do Centro Histórico.

Uma dica é não ir ao Centro Histórico de Paraty de salto alto ou andar depressa para não cair em suas pedras desniveladas

O que fazer?
Há opção para todos os gostos em Paraty: visita ao Centro Histórico, com as suas casas coloridas e muitas lojinhas de artesanato, produtos caseiros e, claro, uma super variedade de cachaças, além de ótimos restaurantes (daremos mais detalhes a seguir).

Não deixe de passar no Empório da Cachaça, onde são vendidas todos as marcas de cachaças (entregam no Brasil todo) e comprem a cachaça de banana!

As lojas de cachaças fazem sucesso em Paraty, tanto que existe até um evento anual sobre o tema em agosto no calendário oficial da cidade

Dica: Não vá de salto alto e não tenha pressa porque as ruas do Centro Histórico são de pedras desniveladas e cair é muito fácil.

Não deixe de fazer um passeio de barco, que você pode escolher as escunas com o preço mais acessível. Se você estiver em um grupo maior, há ainda a opção das traineirinhas de madeira ou até uma lancha privativa.

Algumas dicas de roteiros são: Ilha do Algodão, Ilha da Cotia, Saco da Velha e Praia da Conceição ou Praia da Lula, Lagoa Azul, Ilha Comprida e Praia Vermelha.

Não deixe de fazer um passeio de barco em Paraty

Optamos pela traineirinha da última vez, porque dá para escolher o roteiro das ilhas e também o tempo que queremos ficar em cada uma.

Outra dica bem legal é conhecer o Quilombola, pode ser feito de carro ou ainda reservar um passeio guiado com visita aos núcleos familiares e a Casa de Farinha, com refeição inclusa.

Passeios pelas cachoeiras e trilhas podem ser feitas de carro ou dá para reservar um passeio de carro 4×4, que percorre o Parque Nacional da Serra da Bocaina. Não deixe de visitar as cachoeiras da Pedra Branca e a do Tobogã.

Onde comer?
Em Paraty você encontra comida para todos os bolsos e gostos.

Há restaurantes que agradam a todos os paladares e bolsos em Paraty

Fomos até ao Banana da Terra, que foi recomendado pelo dono do hotel, mas que não conseguimos jantar porque ainda estava muito cedo. Fica no Centro Histórico e serve pratos com ingredientes nacionais, mas com um toque gourmet. $$$

O Thai Brasil e o Thai Paraty são duas boas opções para quem gosta de comida tailandesa. Preferi o Thai Brasil, pois achei o clima do restaurante mais acolhedor, mas vale a pena conhecer os dois. $$$

O Oui Paraty, também localizado no Centro Histórico, serve crepes e alguns outros pratos franceses. É bem aconchegante. $$$

Istambul, fica perto da rodoviária, numa portinha que se você não estiver atento, não acha. O cardápio fica escrito na parede, com pratos turcos. Ótimo preço e a qualidade da comida é melhor ainda. Vale muito a visita. $$

O Manuê é um restaurante bonitinho perto do Centro Histórico com lanches, saladas e açaí, ótimo para um fim de tarde. $$

A Casa de Jessê, serve um PF (prato feito) com gosto de comida caseira. $

Recebemos uma dica do nosso amigo Vinicius Pandin Rodrigues, que o pastel de 30 cm feito do outro lado do rio, chamado Pastelloni é uma delícia! Não deixe de experimentar. Os sabores são doces e salgados,  muito bem recheados, servindo até duas pessoas. O Vinicius divide o pastel com a esposa, de tão recheado que eles servem!

Quando ir?
Paraty pode ser visitada durante o ano inteiro. A cidade possui um calendário de eventos bem diversificado, como a FLIP (a famosa Festa Literária Internacional de Paraty), com um público do mundo inteiro, ou como a Feira da Cachaça, que acontece em agosto.

Como chegar?
A cidade não tem aeroporto e fica entre os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Caso você vá pelo Rio de Janeiro, há ofertas de ônibus que saem da Rodoviária Novo Rio. Se for preferir ir de carro, a melhor rota é pela rodovia Rio – Santos. De São Paulo, o ônibus sai da Rodoviária Tietê. De carro, há duas opções: por Ubatuba ou pela estrada Paraty-Cunha

Nós fomos de carro pela Dutra e depois pegamos a estrada Paraty-Cunha (46km), que é bem estreita e com velocidade máxima de 20 Km/h, mas a paisagem vale a pena. É bom avisar que a estrada fica interditada a partir das 17h e só é liberada novamente às 7 da manhã, por motivo de segurança.

Onde se hospedar?
O que não falta é lugar para se hospedar. Desde de pousadas de charme até hostels super econômicos.

Nessa viagem ficamos na Pousada Corsário, super bem localizada, íamos a pé para o Centro Histórico todos os dias.

Outras opções legais são:

Pousada Literária – Luxuosa e uma das mais famosas da cidade.

Casa Colonial Paraty – Charmosa e bem localizada.

Parque Hotel Perequê – Fora do Centro Histórico, porém muito bem localizada.

Bambu Bamboo Inn – Localizada no bairro Portal de Paraty, mais próximo das praias.

Chill Inn Paraty Hostel & Pousada – Ótimo para quem deseja gastar pouco e conhecer pessoas novas.

Gostou das dicas? Aproveite e reserve o seu hotel ou pousada em Paraty em até 12 vezes sem juros.

Calendário Cultural de Paraty 2017

Leia também este outro artigo publicado sobre a cidade de Paraty 

Camila Nagamine e Eloa Ragonha

4 Comentários

Hoteis.com em todo lugar!

Sigue Hoteles.com en todas las redes sociales

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com