BlogHoteis.com

Miami: um guia rápido com tudo que Miami tem de bom

Miami, localizada na costa leste dos Estados Unidos, mais especificamente no estado da Flórida, é a 44ª cidade mais populosa do país: são cerca de 400 mil habitantes fixos e tantos outros garantidos pelo vai e vem dos turistas.

Isso acontece porque Miami é um dos destinos mais procurados dentro do país, seja pelos nativos americanos em busca de altas temperaturas, seja pelos turistas estrangeiros procurando toda a estrutura turística oferecida pela cidade.

Miami também é um dos destinos favoritos dos brasileiros, que são atraídos pelas praias, pela proximidade com Orlando e seus parques temáticos, mas, principalmente, pela ampla variedade de opções de compras (mesmo em épocas de dólar alto em relação ao real).

Como chegar em Miami?

Uma rápida olhada no mapa pode dar uma desanimada em quem pensa ir para a Flórida. Dependendo do ponto de vista, a costa leste americana pode ser considerada “do outro lado do mundo”, mas com um pouco mais de calma pode-se revelar que o destino é praticamente “ali do lado”.

Isso porque o transporte moderno encurta essa distância de forma bastante convincente. A viagem de avião dura cerca de 11 horas partindo de São Paulo ou do Rio de Janeiro e costuma ser feita durante a noite, fazendo com que a maioria das pessoas durma boa parte do trajeto e nem perceba esse tempo todo passando.

Outro detalhe que ajuda na hora de viajar para Miami é a facilidade em encontrar voos para a cidade: há voos diretos saindo das principais cidades brasileiras, além de várias outras opções com conexões no Brasil ou em países no caminho como o Panamá, por exemplo.

Outras formas menos convencionais de se chegar até a costa leste americana são pelo mar ou pelas estradas. O problema dessas opções é o tempo que será gasto no trajeto, fazendo com que as viagens sejam realizadas apenas para aqueles mais aventureiros ou para quem tem tempo de sobra para gastar em uma longa viagem.

Como se locomover em Miami?

O lado bom de se viajar para os Estados Unidos, em geral, é que não faltam atrações e infraestrutura para atender aos turistas. No caso de Miami, não é diferente: a cidade conta com várias opções de transporte, cabendo ao visitante escolher de acordo com suas necessidades.

A facilidade em encontrar vagas de estacionamento, o combustível com preço acessível e as tarifas baixas convidam ao aluguel de um carro. Ter a liberdade de se locomover para onde quiser é um conforto que não sai caro na cidade. Não é necessário tirar outra habilitação, nem há muita burocracia para fazer o aluguel de veículos: basta apresentar o passaporte e a habilitação brasileira.

Também não há a preocupação de se perder pelas ruas e estradas de Miami, uma vez que muitos veículos disponíveis são dotados de localização por GPS, além da boa sinalização viária do país.

Para quem não gosta de dirigir ou não irá percorrer grandes distâncias, o transporte público é uma boa opção. Com uma rede que engloba ônibus e veículos sobre trilhos, é possível se deslocar com conforto e segurança. Os ônibus, por exemplo, possuem ar-condicionado e não costumam circular cheios.

As desvantagens desse tipo de transporte são a necessidade de usar dinheiro trocado para pagar a passagem e o tempo maior gasto entre a espera e o deslocamento. Nem sempre apenas uma das opções será suficiente para chegar ao destino desejado. Se a pressa for muita, opte por um táxi, mas se prepare para desembolsar uma quantia maior.

O que fazer em Miami?

Há muito para se fazer em Miami, tudo depende dos objetivos de cada turista. Entretanto, alguns destinos são considerados obrigatórios. É algo como ir a Paris e não ver a Torre Eiffel ou ir ao Rio de Janeiro e não visitar o Cristo Redentor. A seguir, confira algumas atrações imperdíveis da cidade:

South Beach

A praia do Sul, em uma tradução livre, é um pedacinho da cidade que merece pelo menos um dia da estadia de quem vai até lá. Com uma areia branquinha e um mar bastante azul, South Beach é a principal praia da cidade e merece, no mínimo, uma passadinha.

E nem é preciso gostar de praia para aproveitar o local. Ao redor dela é cheio de restaurantes de dia e ferve durante a noite, agradando também a quem procura um pouco mais de agitação.

South Beach, Miami Beach

Key West

Key West é, tecnicamente, outra cidade, mas pode ser considerada uma extensão de Miami devido à proximidade entre elas. A ilha paradisíaca pode ser acessada de carro, mas se prepare para uma viagem um tanto longa até lá: dura cerca de três horas.

Pode parecer muito, por isso é interessante colocá-la como uma extensão da viagem, reservando uma ou duas noites para dormir no local.

Outlets

As grandes atrações da cidade são os outlets. Esses verdadeiros centros de compras que oferecem variedade e preços baixos, sendo um verdadeiro paraíso para quem deseja renovar o guarda-roupa, adquirir acessórios, perfumes e até eletrônicos.

O melhor é que existem várias opções deles, inclusive alguns focados em marcas de luxo e prestígio. Eles também são dotados de completa infraestrutura com amplos estacionamentos, praças de alimentação variadas e até galerias de arte em alguns.

Por esses motivos, fica bastante difícil não ir a Miami e não voltar com excesso de bagagem.

Lincoln Road

Prefere andar a pé? Então, aproveite os atrativos da Lincoln Road. Nessa rua, o turista encontra cerca de 10 quarteirões repletos de lojas, bares e restaurantes para todos os gostos e estilos. Ainda é possível encontrar cinemas, teatros, galerias e outras opções culturais para quem prefere juntar as compras com outras opções.

É uma ótima opção para famílias que não concordam sobre o que fazer no dia. Quem deseja fazer compras pode fazer isso numa boa, enquanto outras pessoas podem aproveitar as várias opções do local.

Lincon Street é uma ótima opção para passear durante o dia

Art Deco District

Esse é o lugar para quem aprecia arquitetura e um pouco de história. Para isso, basta ir até a Ocean Drive, uma avenida repleta de construções mais clássicas que remontam às décadas de 20 e de 30. O bairro também oferece opções culturais, sendo uma boa opção para fugir da agitação.

Art deco, Ocean Drive South Beach, Miami

Onde ficar em Miami?

Antes de pensar em qual hotel se hospedar, é importante ter em mente a localização, pois isso pode representar o total sucesso ou fracasso da viagem. Uma boa localidade costuma ter preços mais altos, mas isso se paga em vantagens (como trajetos mais curtos até os destinos preferenciais). Por outro lado, locais mais afastados podem oferecer outras vantagens, como quartos maiores e outros benefícios por um preço menor.

No caso específico da cidade, é importante saber diferenciar Miami de Miami Beach: a primeira é a parte mais continental e a segunda é um arquipélago onde a maioria das atrações se encontra (logo, é ali que estarão os hotéis com as melhores vistas e os preços mais altos). Consulte as distâncias e o tempo necessário para deslocamentos antes de escolher por uma ou pela outra.

Se o dinheiro para a hospedagem estiver muito curto, ainda restam as opções de ficar próximo ao aeroporto ou na cidade vizinha, Coral Gables, com uma ampla rede hoteleira em ambos os locais. Nesses casos, ter um automóvel alugado é quase primordial para aproveitar as atrações de Miami.

Dicas para viajar gastando pouco

É possível tirar férias e aproveitar o que Miami tem de melhor sem gastar muito? Claro que é. Basta fazer muita pesquisa e planejamento. Confira:

  • A primeira dica é, se possível, comprar passagens e pacotes com antecedência. Isso faz os preços serem sensivelmente mais baixos do que se forem feitos na última hora;

  • Outra dica interessante é utilizar a tecnologia. Existem vários aplicativos que mostram os melhores preços de praticamente tudo, desde passagens, passando pela hospedagem, transporte e até a comida;

  • Quando for aos outlets, pesquise se os preços são realmente os melhores. Apesar de mais baixos do que no Brasil, pode haver uma razoável diferença entre uma loja e outra;

  • Faça a conta do quanto será gasto com a hospedagem e com o transporte. Economizar muito no hotel pode gerar uma quantidade maior de deslocamentos, que consumirão tempo e dinheiro de quem visita Miami. No fim das contas pode sair até mais caro;

  • Não se esqueça de que o dinheiro local é o dólar. Por isso, cuidado para não achar os produtos muito baratos. Produtos que custam 5 dólares, por exemplo, ao se converterem ficam cerca de 15 reais, e isso pode levar a alguns enganos;

  • Não se esqueça também de separar um dinheiro extra para as gorjetas. A prática é comum nos Estados Unidos e restaurantes, taxistas e outros provedores de serviços contarão com ela. Cerca de 10% do valor do serviço é o de praxe.

Gostou do nosso guia rápido sobre Miami? Então, continue acompanhando nossos conteúdos. E aproveite e reserve seu hotel em até 12x sem juros e sem IOF.

Hoteis.com

2 Comentários

    • Que bom que você gostou das dicas Betânia! Quando você tiver a oportunidade de viajar para Miami, compartilhe com a gente suas experiências também!
      Se quiser saber algo específico sobre outros destinos, nos avise aqui nos comentários =) Abraço!

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com