BlogHoteis.com
turismo em Campo Grande

Dicas de turismo em Campo Grande, Mato Grosso do Sul

No coração do território brasileiro, no Centro-Oeste, capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, a “Cidade Morena” vem se consolidando como um dos principais destinos turísticos. Com suas belezas naturais e localização, o turismo em Campo Grande é diversificado.

Porta de entrada do Pantanal e da Serra da Bodoquena, a cidade atrai tanto aqueles que preferem suas atrações mais urbanas, como parques e museus históricos, como o viajante que busca a aventura em suas estâncias rurais.

Nesta postagem, você vai ficar por dentro de como aproveitar ao máximo a experiência do turismo em Campo Grande.

Veja outros artigos que vão enriquecer seu roteiro de viagem.

• Tudo sobre o pantanal do Mato Grosso do Sul

 4 passeios para se fazer em Bonito/MS

 8 melhores destinos para festas juninas

Faça já sua reserva de hospedagem em Campo Grande na Hoteis.com e aproveite todas as nossas vantagens!

O que você vai encontrar nessa postagem:

• Dicas de Turismo em Campo Grande, a entrada do Pantanal

• Culinária Regional: os melhores sabores de Campo Grande

• Como se locomover em Campo Grande

• Quando ir e quantos dias ficar em Campo Grande

• Como chegar a Campo Grande

• Onde se hospedar em Campo Grande

Dicas de Turismo em Campo Grande, a entrada do Pantanal

Muito se fala, no mundo inteiro, sobre as belezas naturais das terras brasileiras. Uma das imagens mais populares são os rios, os pássaros e animais do Pantanal mato-grossense. E não sem razão.

A região do Pantanal possui uma das mais ricas biosferas de todo o planeta e ainda atrai fortemente a atenção de pesquisadores, biólogos, artistas e turistas de todo o gênero. Campo Grande, “capital morena” do estado do Mato Grosso do Sul, é considerada a porta da entrada do Pantanal e da Serra da Bodoquena, outro complexo biológico importante, que oferece muitas opções de ecoturismo e turismo de aventura.

turismo em Campo Grande
A Serra da Bodoquena oferece muitas opções de ecoturismo e turismo de aventura

Dessa forma, fazer turismo em Campo Grande é aprofundar-se nas paisagens e surpresas de uma região que ainda representa a beleza do Brasil em todo mundo. Mas não para por aí.

A cidade também vem consolidando suas características de entretenimento urbano, principalmente com a criação do Plano Municipal de Turismo, com projetos para serem realizados dentro de uma década e que pretende colocar Campo Grande entre os principais destinos de turismo do Brasil.

A cidade tem forte apelo histórico, que pode ser notado em seus 17 museus. A preservação de seus monumentos, construções e patrimônios imateriais faz com que o visitante possa viajar no tempo e conhecer um Brasil do século 19, quando José Antônio Pereira se alojou entre os córregos Prosa e Segredo, na Serra de Maracaju (onde hoje está localizado o Horto Florestal), fundando o povoado que viria a ser Campo Grande.

turismo em Campo Grande
O visitante pode estar apenas de passagem para outras lugares, mas Campo Grande com certeza vai surpreender

Assim, o visitante pode estar apenas de passagem para outras belezas naturais do estado, como Bonito e Corumbá, ou se hospedando na cidade por alguns dias, a negócio, ou ainda escolhendo a Capital Morena como destino definitivo de sua viagem.

Não importa o motivo, certamente o potencial de turismo em Campo Grande vai surpreender pelas opções, pela qualidade de vida da cidade em si, pelo acolhimento do povo, pela variedade da culinária regional e pela organização das possibilidade de acesso.

Ainda com a cara do Pantanal, é preciso passar pela Praça das Araras para, pelo menos, confirmar com algumas fotos que o Pantanal realmente começa em Campo Grande. Ninguém faz turismo em Campo Grande sem passar pela praça e registrar as imensas araras coloridas que dão nome ao local.

A praça é sempre bem cuidada e possui boa infraestrutura para passeio e descanso, com barraquinhas de petiscos e bebidas por perto. É muito comum ver famílias degustando o “tereré” (mate gelado) sob as árvores.

turismo em Campo Grande
No Parque das Nações Indígenas o visitante terá várias opções de lazer, descanso e cultura

Se deseja fazer um roteiro de locais para visitação na área central, comece com o Parque das Indígenas. A forte influência dos índios que viviam (e ainda vivem) na Serra de Maracaju pode ser sentida em toda a cidade. Mas, no Parque das Nações Indígenas o visitante terá várias opções de lazer, descanso e cultura, que vão enriquecer o passeio pela capital sul-mato-grossense.

Largas avenidas para passeio, vastos jardins onde pastam capivaras tranquilas, lagos, bancos e toda infraestrutura que pede um parque bem cuidado. Aproveite para conhecer e adquirir o artesanato da Feira Indígena e conhecer um pouco dos costumes e hábitos dos primeiros povos de nossa terra.

Complete seu passeio urbano conhecendo o Museu de Arte Contemporânea, a Feira Central, a Casa do Artesão, a Morada dos Baís, a Praça Cuiabá (Cabeça de Boi), Praça Ary Coelho e o Horto Florestal. Demore-se um pouco mais no aconchegante Mercado Municipal, onde os cheiros e sabores da região se misturam aos sons dos vendedores vendendo suas mercadorias nos corredores.

Turismo Rural

Capítulo à parte do turismo em Campo Grande, a zona rural da região é muito procurada para os que buscam experiências no meio da natureza. São muitas fazendas e estâncias que oferecem acomodação, a boa comida regional, o mate para o tereré gelado e ainda muitas trilhas e caminhos que levam para aquilo que todos reconhecem como a “Entrada do Pantanal”.

turismo em Campo Grande
A zona rural da região é muito procurada para os que buscam experiências típicas, como tomar o tereré gelado

Esse é um passeio a se fazer com todos os sentidos abertos e um bom equipamento fotográfico, mesmo que seja do aparelho celular. Isso porque, a qualquer momento, o viajante poderá se deparar com uma entre tantas maravilhas naturais que cercam a região, desde felinos e jacarés, até árvores centenárias apinhadas de pássaros coloridos.

Culinária Regional: os melhores sabores de Campo Grande

Talvez só no Centro-Oeste do Brasil, o viajante conhecerá o “Quebra Torto”, uma iguaria que costuma ser saboreada logo no café da manhã e que pode alimentar o pantaneiro pelo dia inteiro!

Ele inclui mate queimado (ao qual é adicionado água, sendo então coado e servido), “engasga gato” ou “sujinho” (carne picadinha, geralmente de sobras de churrasco, com todos os temperos, refogada e misturada com farinha – comida molhada), a farofa de carne seca e o bolo de queijo frito (polvilho, ovo e queijo).

turismo em Campo Grande
O bolo de queijo frito costuma ser saboreado logo no café da manhã

Para a lida do gado, o pantaneiro leva a sua matula (comida que o pantaneiro carrega para o campo, como farofa, rapadura e bolacha pantaneira). Nas comitivas, usa-se muito o macarrão boiadeiro (macarrão e carne seca com caldo) e o arroz carreteiro (carne seca com arroz).

Mas os restaurantes locais especializaram-se em “repaginar” essa comida rústica, que sofreu a influência de vários povos indígenas e migrantes bolivianos, espanhóis, sírio-libaneses, paraguaios e portugueses. Muito peixe de água doce (incluindo o fortificante caldo de piranha) e carne bovina entram nesse cardápio variado e exótico.

Vermelho Grill Restaurante

Os melhores cortes e carnes especiais num cardápio pra lá de variado e atendimento muito elogiado pelos visitantes. O Vermelho já se tornou  referência no preparo de pratos como o T-Bone e o Ancho, sempre grelhados ao gosto do freguês.

turismo em Campo Grande
O Vermelho já se tornou  referência no preparo de pratos como o T-Bone e o Ancho

Os acompanhamentos de arroz e salada completam a experiência gastronômica. Para as crianças, há opções de pratos kids, com a mesma qualidade, mas em menor quantidade e com preços ajustados. Boas cachacinhas e cerveja no ponto.

Casa do Peixe

Aqui o pescado é a vedete. Mas há também as opções de carne bovina e frango para quem não está à procura de uma experiência exclusiva de peixes. Uma das opções é o rodízio de pescados, para quem tem curiosidade de provar o que a casa tem de melhor.

turismo em Campo Grande
Uma dica é provar a moqueca do restaurante Casa de Peixe

Mas há também outras opções, como a moqueca e a costela de pacu, que podem surpreender. O ambiente é simples e amplo e o atendimento bastante eficiente.

Fogo Caipira

Aqui, o cardápio é regional. A carne de sol na moranga é uma especialidade da casa, mas a tradição pantaneira se faz presente também nos pescados (o pacu na brasa faz muito sucesso), sempre muito frescos, assados, cozidos ou grelhados.

turismo em Campo Grande
No Fogo Caipira, a tradição pantaneira se faz presente também nos pescados

Há os que prefiram o tradicional nhoque de batata doce, bem servido. Variadas saladas e acompanhamentos.

Como se locomover em Campo Grande

Campo Grande é uma cidade de avenidas amplas e arborizadas. O trânsito costuma fluir com tranquilidade, mesmo nos horários de pico.

Dessa forma, para conhecer as atrações dentro da cidade, as linhas de ônibus dão conta do recado. Há paradas próximas das principais atrações, incluindo o Horto Florestal, um pouco mais afastado da área central.

Há também número suficiente de táxis à disposição do viajante, bem como carros por aplicativo. Passear de bicicleta também pode ser uma boa opção para a área central e bairros mais próximos, onde estão os museus e os parques.

turismo em Campo Grande
Campo Grande é uma cidade de avenidas amplas e arborizadas, com muitas atrações

Contudo, se o destino é o turismo rural em Campo Grande, a opção é mesmo o automóvel. Em alguns casos, até mesmo os veículos off-road são necessários. Para percorrer as estâncias e fazendas e encontrar as trilhas e caminhos na mata, é necessário um carro 4×4.

Se o viajante chegou à cidade de avião ou ônibus, Campo Grande possui várias locadoras de automóvel à disposição.

Quando ir e quantos dias ficar em Campo Grande

Localizada na região Centro-Oeste do território brasileiro, geograficamente na entrada do Pantanal, Campo Grande é quente e chuvosa no verão e seca e com temperaturas mais baixas no inverno.

Para visitas aos pontos turísticos da cidade, não há tempo ruim. As chuvas são intermitentes, e sempre há períodos durante o dia que podem ser aproveitados. Entretanto, fique atento para melhor aproveitar a região pantaneira. As cheias ocorrem de dezembro a março, quando o pantanal fica alagado e é ideal para observação de aves.

Já a seca ocorre de julho a setembro, período ideal para observação dos mamíferos e da vegetação verde e florida. Entre abril e maio, há a formação de lagoas que represam algumas das 280 espécies de peixes, entre dourados, pintados, pacus e piranhas, atraindo seus predadores, como aves e jacarés, momento bom para avistá-los e fotografá-los.

turismo em Campo Grande
Campo Grande é quente e chuvosa no verão e seca e com temperaturas mais baixas no inverno

Segundo estudos da associação de turismo da própria cidade, os visitantes costumam ficar entre 3 e 4 dias em Campo Grande. O ideal é conseguir pelo menos 2 dias para percorrer a zona rural e conhecer a entrada do Pantanal e outros 2 dias para registrar as alternativas de turismo em Campo Grande em sua área central, visitando parques e museus e aproveitando a variada culinária local.

Como chegar a Campo Grande

Campo Grande possui o Aeroporto Internacional Antônio João, a 9 km do centro da cidade, que recebe voos regulares das principais companhias aéreas nacionais e internacionais, em vários horários.

Por estar localizada na região central do Brasil, a capital do Mato Grosso do Sul opera voos para outras várias capitais, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Cuiabá e Brasília.

De carro, a partir de São Paulo, são pouco menos de mil quilômetros pela BR 262. A distância é ainda um pouco maior até Brasília, superando os mil quilômetros entre duas rodovias: a BR 060 e depois a BR 262.

Quem viaja a partir de Cuiabá pode curtir as belas paisagens pantaneiras pelos 700 quilômetros pela BR 163.

turismo em Campo Grande
Quem viaja a partir de Cuiabá pode curtir as belas paisagens pantaneiras pelos 700 quilômetros pela BR 163

Há também várias empresas de ônibus que fazem o trajeto interestadual até a Capital Morena. Das principais capitais, partem os ônibus rumo ao terminal rodoviário Campo Grande. Saem de Curitiba, São Paulo, Brasília, Goiânia e Cuiabá, entre outras grandes capitais e cidades de maior porte como Campinas, Ribeirão Preto e Santos.

Onde se hospedar em Campo Grande

Não há como errar quando se trata de hospedagem em Campo Grande. A cidade é muito bem organizada e estruturada. Além da região central, onde está concentrado o maior número de hotéis e pousadas, há também outras alternativas em bairros próximos, sem que o viajante tenha dificuldades de acessar as principais atrações turísticas.

Novo Horizonte, Caranda Bosque, Jardim Copacabana, Santa Fé e Jardim Noroeste são exemplos de regiões onde há boas opções de acomodações, além da área central. Por se tratar de uma cidade que também se transformou em polo de negócios, muitos dos hotéis possuem centro de convenções e salas de reunião disponíveis.

Há ainda a opção de hospedagem na zona rural da cidade, onde algumas fazendas e estâncias recebem os hóspedes que preferem ficar mais afastados da área central. Nesse caso, é necessário que o viajante esteja de veículo próprio ou alugado para percorrer as atrações.

Bahamas Suite Hotel

Situado em um edifício alto e moderno, o Bahamas Suite Hotel fica a 7 km do Aeroporto Internacional de Campo Grande e a 5 km do Museu das Culturas Dom Bosco e do Parque das Nações Indígenas. As suítes duplex aconchegantes e casuais contam com Wi-Fi gratuito e TV com tela plana, além de sala de estar e de jantar separadas, minicozinha e varanda.

turismo em Campo Grande
Quarto Premium, no Bahamas Suite Hotel

O buffet de café da manhã gratuito é servido no restaurante do saguão, que também oferece pratos de culinária internacional. O hotel oferece ainda sala de ginástica, piscina externa e sauna, além de centro comercial.

Hotel Metropolitan Eireli EPP

Hotel Metropolitan Eireli fica a 6 km do Parque das Nações Indígenas, um espaço verde com um museu de história indígena e natural. Os 80 quartos possuem piso de cerâmica e contam com Wi-Fi gratuito e TV (a maioria com tela plana) e alguns deles têm varanda. As suítes contam com banheira de hidromassagem.

turismo em Campo Grande
Quarto Luxo, no Hotel Metropolitan Eireli

O hotel oferece estacionamento e buffet de café da manhã de cortesia, além de um restaurante e bar. Há também piscina externa com bar.

Novotel Campo Grande

Situado em frente ao Parque das Nações Indígenas, o Novotel Campo Grande é colorido e contemporâneo. Em um edifício moderno, em tons de terracota, o hotel fica a 1,2 km do Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul.

Os quartos elegantes contam com Wi-Fi, TV com tela plana, frigobar e serviço de quarto disponível 24 horas por dia. Os de categoria mais alta contam com sala de estar/jantar.

turismo em Campo Grande
Quarto Executivo, no Novotel Campo Grande

Há um restaurante refinado com revestimento de madeira e um bar descontraído, além de piscina externa rodeada por palmeiras, academia, sala de jogos e um saguão moderno e parquinho. Estacionamento disponível.

Ancora Hotel

O Ancora Hotel está rodeado por uma paisagem campestre nos arredores da cidade. Este hotel tranquilo e de poucos andares fica a 17 km do Parque das Nações Indígenas e a 18 km do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Os quartos são simples e têm Wi-Fi gratuito, TV com tela plana e frigobar. Os de categoria mais alta contam com banheira de hidromassagem. Serviço de quarto disponível, estacionamento seguro e buffet de café da manhã gratuitos.

turismo em Campo Grande
Suíte, no Ancora Hotel

Os hóspedes contam ainda com um restaurante casual, campo de futebol e piscina externa com bar. Animais de estimação são bem-vindos.

Hotel Ipê

Situado em edifício moderno e imponente, com uma fachada em forma de árvore, o Hotel Ipê fica a 2,6 km das trilhas de caminhada do Parque das Nações Indígenas e a 3,4 km do centro da cidade. Os quartos minimalistas contam com piso de madeira, Wi-Fi gratuito, TV com tela plana e frigobar.

turismo em Campo Grande
Quarto Casal, no Hotel Ipê MS

O buffet de café da manhã é servido em um restaurante descontraído ou em uma área externa. Outras comodidades incluem estacionamento com manobrista, espaço para reuniões e recepção 24 horas.

Agora é só fazer as malas, reservar sua hospedagem na Hoteis.com e curtir sua viagem! Deixe seu comentário aqui!

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com