BlogHoteis.com
interior de Santa Catarina

Descubra o que fazer no interior de Santa Catarina

O estado de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, certamente é uma das regiões que mais sofreram influência europeias em sua formação. Tanto o litoral, que abrange a capital Florianópolis, quanto o interior de Santa Catarina possuem surpresas naturais e atrações que agradam aos visitantes mais exigentes.

É certo que a região litorânea é um dos destinos mais procurados pelos turistas, mas o interior oculta surpresas que certamente vão encantar os visitantes.

interior de Santa Catarina
O estado de Santa Catarina é uma das regiões que mais sofreram influência europeia

Cânions e serras, rios e fazendas compõem a paisagem dessas regiões interioranas. Há um número expressivo de cachoeiras que se debruçam nas serras para formar lagos exuberantes ou rios que caudalosamente vão serpenteando por grandes regiões de terra coberta por vegetações intocadas.

Pequenas cidades que lembram vilarejos europeus surgem no meio do caminho com suas construções históricas, influenciadas pela arquitetura do “Velho Mundo”.

interior de Santa Catarina
O interior de Santa Catarina oculta surpresas que certamente vão encantar os visitantes.

Além disso, a experiência culinária que o viajante pode ter por esses lugares certamente figurará entre os seus inesquecíveis prazeres. Muito da cozinha europeia acabou ganhando influências e sabores locais, proporcionando uma variedade gastronômica comparável somente aos também pequenos vilarejos europeus.

Para melhor posicionar o viajante, esta postagem vai dividir o interior de Santa Catarina em regiões de forte apelo turístico, reunindo as pequenas cidades e vilas que compõem a paisagem.

Interior de Santa Catarina

Circuito do Cânions

A paisagem intrigante se desdobra aos olhos do visitante. São os grandes cânions do Parque Nacional Aparados da Serra, que geograficamente marcam a divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul. São vários, que se diferem pela extensão e profundidade, assim como em sua vegetação.

Em Praia Grande, Jacinto Machado, Timbé do Sul e Morro Grande estão os principais.

 interior de Santa Catarina
Cânions, no Parque Nacional Aparados da Serra

Às margens da BR-101, próxima a essa inesperada atração da natureza, a cidade de Araranguá possui boa infraestrutura hoteleira e de serviços, além de abrigar também o Morro dos Conventos, com a maior lagoa de água doce do estado, a lagoa do Sombrio.

Já os balneários Arroio do Silva, Gaivota e Passo de Torres estão repletos de dunas, lagoas, furnas e praias de faixa de areia longas.

Confira aqui os melhores hotéis em Araranguá.

Trilha das Fronteiras

Se o viajante procura por aventura, longas caminhadas, trekking e rapel, uma boa opção é percorrer o Caminho das Fronteiras. O circuito passa por algumas pequenas cidades como Guaraciaba, Dionísio Cerqueira e Itapiranga, verdadeiro berço da Oktoberfest, no interior de Santa Catarina.

O município mais próximo e com melhor infraestrutura é São Miguel do Oeste, ponto de parada de argentinos e uruguaios em direção ao litoral catarinense.

 interior de Santa Catarina
Se o viajante procura por aventura, uma boa opção é o roteiro das Trilha das Fronteiras

A beleza selvagem dos municípios é um convite para atividades de aventura e até mesmo boas pescarias. As tradições dos imigrantes alemães, italianos e poloneses se misturam aos costumes gaúchos, paranaenses e argentinos. Em Guaraciaba, está um dos maiores museus rurais do Brasil, o Edvino Hölscher.

Em Dionísio Cerqueira, a atração é o Marco das Três Fronteiras. Por estar no extremo oeste do interior de Santa Catarina, a maior e mais próxima cidade com boa capacidade hoteleira é Chapecó, a aproximadamente 130 km dessa fronteira.

Consulte aqui os principais hotéis em Chapecó.

Vale das águas e Grande Oeste

Partindo do litoral em direção ao oeste no interior de Santa Catarina, o viajante vai encontrar lugares da natureza ainda intocados pelo homem, além de rios e cachoeiras majestosas e estância termais na Rota das Termas, em pequenas cidades que parecem estar emolduradas num tempo que teima em não passar. Um roteiro de tirar o fôlego.

A maioria das cidades tem menos de 10 mil habitantes e Chapecó é o principal centro urbano. Em Águas de Chapecó, Palmitos, São Carlos, Quilombo e Caibi, há estâncias de águas termais com ótima infraestrutura, a conhecida Rota das Termas.

Existem trilhas em todos os municípios e boa parte conduz a cascatas e cachoeiras no meio da mata, convidando ao melhor do ecoturismo. Há ainda parques com infraestrutura completa, pesque-pagues e outras atrações para a criançada.

Um dos destaques é a cachoeira Salto Saudades, em Quilombo, formada por várias quedas d’água no rio Chapecó. O rio Uruguai, que também atravessa várias cidades da região, permite passeios de barco ou banhos.

 interior de Santa Catarina
O rio Uruguai permite passeios de barco ou banhos

O turismo religioso também está presente, com igrejas antigas, como a capela São Cristóvão, em Formosa do Sul, e o Santuário de Nossa Senhora da Salete, em Caibi. A Casa da Memória, em São Carlos, preserva a história dos imigrantes com objetos, fotos e utensílios agrícolas das famílias que povoaram a região.

Veja os melhores hotéis em Caibi.

Serras Catarinenses

Aqui um passeio que pode começar no próprio litoral.

A apenas 2 horas das principais cidades praianas, começa a aventura. Toda viagem é uma experiência a ser vivida com calma e atenção. As paisagens deslumbrantes vão surgindo em cada uma das curvas ou em cada pequena cidade que se apresenta no meio do caminho.

 interior de Santa Catarina
Serra do Rio do Rastro, com estradas sinuosas que levam a alguns dos pontos mais altos do país

São florestas de araucárias, rios, cachoeiras, vales, campos de altitude e grandes cânions. Lugares como a Serra do Rio do Rastro, a Serra do Corvo Branco e o Morro da Igreja são visitas obrigatórias, com estradas sinuosas que levam a alguns dos pontos mais altos do país.

A Serra é indicada para a prática de trekking, rapel, canyoning, mountain bike, tirolesa e pesca esportiva da truta. O circuito pode prosseguir até a cidade de Lages, onde existe uma grande infraestrutura à espera do visitante.

Confira aqui as melhores opões de hospedagem em Lages.

Alto Vale e Caminhos da Fé

Quem quiser conhecer de fato toda cultura e tradição da influência europeia no interior de Santa Catarina deve buscar como destino os caminhos do Alto Vale, nas planícies e planaltos do Vale do Itajaí, onde 28 pequenos municípios reúnem natureza, tradição dos colonizadores e belas paisagens entre montanhas cortadas por riachos.

interior de Santa Catarina
Em Ibirama, os destaques ficam por conta da natureza

Seguindo pela região, o visitante vai encontrar o roteiro dos Caminhos da Fé, que reúne a riqueza das paróquias, igrejas católicas e luteranas, grutas e monumentos em Rio do Sul, Salete, Pouso Redondo, Ibirama, Ituporanga e Agrolândia.

Em Ibirama, os destaques ficam por conta da natureza, com cânions, cachoeiras, riachos e Mata Atlântica preservada, e dos esportes de aventura, como rafting, rapel, trekking e tirolesa. Neste circuito, a cidade com melhor infraestrutura para hospedagem é Rio do Sul.

Confira as melhores opções de hospedagem em Rio do Sul.

Vale Europeu

A influência alemã e italiana estão fortemente marcadas nesse circuito, um dos mais sofisticados no interior de Santa Catarina. É obrigatória a visita ao internacionalmente conhecido Vale Europeu, onde a arquitetura, os costumes, a gastronomia e até os dialetos que se ouve remetem ao velho continente.

 interior de Santa Catarina
Em Blumenau, a herança cultural alemã é predominante

Em Blumenau, Pomerode, Brusque e Gaspar, a herança cultural alemã é predominante. Já em São João Batista, Rodeio e Nova Trento, é a colonização italiana que se destaca. Em quase todos os 49 municípios da região, há festas que celebram a herança cultural dos imigrantes europeus.

A mais conhecida é a Oktoberfest, que ocorre em outubro, em Blumenau. No mesmo mês, acontecem ainda a Fenarreco (Brusque), a Festa do Imigrante (Timbó) e a Kegelfest (Rio do Sul).

A alegria continua no restante do ano, em eventos como a Festa Pomerana (Pomerode), a Anima Italiana (Rio do Sul), a Festitália (Blumenau), a Festa Trentina (Rio dos Cedros), a La Sagra (Rodeio) e a Weihnachtsmarkt (Ibirama), entre outras.

interior de Santa Catarina
Oktoberfest é a festa mais conhecida, acontece em outubro, em Blumenau

Aqui a dica é estar com todos os sentidos apurados. Tudo remete aos velhos costumes desses imigrantes, desde a cultura até a gastronomia. Esse é um dos pontos fortes dessa viagem: os ousados e encorpados sabores alemães andam de mãos dadas com as delícias italianas, num roteiro culinário sem igual.

Hospede-se nos melhores hotéis de Blumenau.

Trilha dos Príncipes

Não se pode sair de Santa Catarina sem antes passar pela bela Joinville, de forte influência germânica. Mais adentro, na Trilha dos Príncipes, a cidade de São Francisco do Sul, a mais antiga de Santa Catarina, mostra a herança portuguesa no casario colonial, além de abrigar o Museu Nacional do Mar, único no Brasil.

Para quem desce do estado do Paraná, através de Curitiba, Joinville é a porta de entrada do estado catarinense.

Esse roteiro é também uma opção perfeita para aventureiros em busca de ecoturismo e esportes de aventura, como trekking, voo livre, rapel, escalada, mountain bike, canoagem e boiacross, praticados em Corupá, Schroeder, Jaraguá do Sul e Papanduva. Na Baía de Babitonga, a atração é a pesca do robalo.

interior de Santa Catarina
A Trilha dos Príncipes é uma opção perfeita para quem busca ecoturismo e esportes de aventura

Existe ainda uma bela variedade de cavernas e grutas em Papanduva. Em Rio Negrinho, Araquari, Campo Alegre, Itaiópolis e São Bento do Sul, reinam os costumes dos colonizadores alemães, poloneses e ucranianos.

Veja suas opções de hospedagem em Joinville.

São Joaquim e o Parque Nacional de São Joaquim

A cidade de São Joaquim por si só já é uma atração. É um dos poucos locais no Brasil onde há precipitação de neve nos invernos mais rigorosos, é a capital nacional da maçã e tem atraído cada vez mais atenção de turistas brasileiros.

São Joaquim possui monumentos históricos, praças, cachoeiras e um “belvedere” que mostra toda região. Mas também está localizada numa região de beleza natural mágica, próxima ao Parque Nacional de São Joaquim.

interior de Santa Catarina
Parque Nacional de São Joaquim

O acesso para a parte alta do parque se faz pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. O Parque Nacional também possui áreas nos municípios de Orleans, Grão Pará e Lauro Muller, localizados na parte baixa da Serra do Mar.

A criação do parque, em julho de 1961, está ligada à necessidade de proteção dos remanescentes de Matas de Araucárias, encontradas em abundância dentro de seus quase 50 mil hectares.

Além de conservar ecossistemas existentes, o parque foi criada com o objetivo de promover a educação ambiental, a pesquisa e a visitação pública. A região oferece uma paisagem magnífica. Os cartões-postais são a Pedra Furada e o Morro da Igreja.

Na região nordeste do parque, encontram-se as maiores altitudes, sendo o ponto máximo o Morro da Igreja, com 1.822 metros.

interior de Santa Catarina
A Pedra Furada é um dos cartões-postais de Ubiraci

No centro do Parque, também há áreas bastante elevadas, com altitudes acima de 1.650 metros. Essa região do parque é denominada Campos de Santa Bárbara.

Veja as melhores opções de hotéis em São Joaquim.

Gostou de nossas dicas? Conhece esses destinos? Tem mais sugestões de passeios?

Fale com a Hoteis.com! A gente adora novidades.

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com