BlogHoteis.com

O que fazer em Londres: dicas para uma viagem completa

A capital da Inglaterra e sua atmosfera, ao mesmo tempo, clássica e underground atrai inúmeros turistas brasileiros, todos os anos. Seja para ver de perto o Palácio de Buckingham ou para tomar um chá da tarde e admirar a London Eye, Londres é um dos destinos mais completos da Europa. Hoje, trazemos várias dicas sobre o que fazer em Londres.

Neste post, também trazemos um overview sobre o destino, com dicas de quando ir, onde se hospedar, melhores restaurantes e atrações imperdíveis na cidade. Confira!

Aproveite para reservar seu hotel pela Hoteis.com, pagando em até 12 vezes e sem taxas.

O que você verá neste guia:

• O que fazer em Londres: as melhores atrações

• Onde comer em Londres

• Quando ir a Londres e quantos dias ficar na cidade

• Como se locomover em Londres

• Como chegar a Londres

• Onde se hospedar em Londres

O que fazer em Londres: as melhores atrações

Assim como outros destinos mainstream, Londres tem inúmeros atrativos turísticos. Para organizar o roteiro de viagem, sugerimos que o primeiro dia de viagem seja dedicado a pontos turísticos clássicos da região central, como a Abadia de Westminster, o Parlamento Britânico e o Big Ben, o Palácio de Buckingham, o Parque St. James e a praça Trafalgar.

O Parlamento, por exemplo, conta com tours guiados de 1h15′ de duração. Se você também é fã da realeza britânica, confira a cerimônia de troca da guarda do Palácio, que acontece entre maio e julho, às 11h30 da manhã.

Abadia de Westminster

E por falar em regiões. Não deixe de conhecer o bairro de Camden Town. O lugar, além de ter ficado famoso por causa da cantora Amy Winehouse, é conhecido por ser uma área que prega pela diversidade e acolhe o público LGBT+. É nesta área que rolam alguns mercados bem famosos como o Camden Market, o Camden Lock, o Stables Market e o Camden Village Market. De roupas a objetos de arte e antiguidades, aqui se encontra de tudo um pouco.

Camden Town

Também vale muito a pena embarcar na The London Eye, roda-gigante que garante uma vista panorâmica única da cidade, a partir de suas cápsulas transparentes que chegam a 121 metros de altura. E por falar em vista, Primrose Hill tem uma das melhores da cidade. Por isso, programe para assistir ao pôr do sol daqui.

London Eye

Visite também a clássica ponte Tower Brigde, a Catedral de St. Paul, a tradicional loja de departamentos Harrods e a Regent Street, que é cheia de lojas e tem bem o clima descontraído da metrópole. A Oxford Street também é uma área bem legal para quem quer fazer umas comprinhas.

Catedral de St. Paul

Amantes de bons museus e vida cultural vão amar o destino. Os principais e mais visitados são o The National Gallery, o Museu de História Natural, o Tate Modern, o Museu de Londres, o Museu Britânico, o Victoria and Albert Museu e o Madame Tussauds, aquele clássico que tem estátuas de celebridades em cera.

British Museum

Londres também não deixa a desejar quando o assunto são belos parques para curtir e relaxar. Além do St James, vale visitar o Hyde Park, o Regent´s Park, o Holland Park e o jardim de Kioto. Pare, descanse, relaxe e veja a vida passar.

Hyde Park

Confira mais dicas sobre as melhores atrações em Londres neste outro post.

Onde comer em Londres

Abaixo, elencamos alguns dos melhores restaurantes de Londres para você programar uma visita durante sua viagem. Sim, a cidade tem boas opções que vão além dos tradicionais pubs. Imperdível!

Nascido a partir do gosto pela gastronomia do renomado chef britânico que dá nome ao restaurante, é o Jamie Oliver’s Fifteen. Os destaques do lugar são para o ambiente descontraído e também para o cardápio, que é focado na culinária italiana e recheado de opções de massas e risotos. O restaurante serve ainda como um espaço para jovens de 18 a 24 anos se aperfeiçoarem na arte da gastronomia.

Os pubs são a cara de Londres!

E por falar em chefes estrelados, Gordon Ramsay também tem seu espaço em Londres. O Maze Grill reflete bem o espírito de seu idealizador perfeccionista. Com um clima mais alto astral, o menu é inspirado nas steak houses americanas, oferecendo carnes suculentas e acompanhamentos saborosos.

O The Swan é um pub ultrafamoso quando o assunto é fish and chips, principal prato típico britânico. Além do peixe empanado acompanhado de fritas e purê de ervilha, outro prato bem-conceituado por aqui é o Chicken Kiev, peito de frango empanado recheado com manteiga de alho e servido com fritas e salada.

fish and chips

Já o Arancini Brothers é famoso pelas bolinhas de risoto fritas, que são preparadas com arroz, cebola, alho e queijo e, depois, empanadas e fritas. Com clima aconchegante, o restaurante fica em Camden Town.

Quando ir a Londres e quantos dias ficar na cidade

Que Londres é uma cidade cinza e que vive com dias nublados, isso é um fato notório. Porém, vale visitar o destino em qualquer época do ano. Leve em conta que o fator “chuva” é algo constante na cidade e saiba que é possível aproveitar a cidade em qualquer clima. Por isso, o período de viagem deve se adequar ao estilo do turista.

O período da alta temporada corresponde aos meses mais quentes, que vai de junho a setembro. Com um clima mais agradável, a cidade fica cheia de vida e mais cheia. Logo, os preços também costumam subir. Com exceção do Natal e Réveillon, a época mais fria, de outubro a março, tem preços mais atrativos.

Sobre o tempo para dedicar à cidade, o ideal é separar cerca de 6 dias para conhecer seus principais pontos turísticos. Como se trata de um destino com custo mais elevado devido à moeda estrangeira valorizada, é possível ainda encurtar o roteiro. Contudo, não recomendamos um período de menos do que 4 dias inteiros em Londres.

Como se locomover em Londres

Boa notícia: o transporte público daqui é de primeira. O metrô é uma maneira bem eficiente de se locomover entre pontos turísticos. A cidade conta com 11 linhas que cobrem uma área considerável e operam das 5 às 0h30, diariamente. Mas tenha em mente que grande parte das atrações se encontram nas zonas 1 e 2 do metrô. Outras facilidades são a disponibilidade de Wi-Fi e mapas nas estações.

Super tradicionais, os ônibus vermelhos de Londres também são um meio de transporte interessante, sendo a melhor opção para chegar até algumas atrações locais. Mas fique atento: o trânsito londrinho é um pouco caótico e pesado. Este fato, inclusive, torna pouco atraente embarcar nos clássicos táxis ingleses. Se você otimizar seu roteiro de viagem, dividindo as atividades por região, vale a pena calçar um sapato confortável e bater perna por aí.

Quem quiser explorar a região de Docklands e as áreas leste e sudeste de Londres deve embarcar nos trens da Docklands Light Railway (DLR). Este transporte é útil para ir ou voltar do aeroporto London City.

Como o transporte público de Londres é integrado, uma maneira bem interessante de economizar tempo e dinheiro é adquirir o Oyster Card, que pode ser recarregado nas estações de transporte espalhadas pela cidade.

Como chegar a Londres

Os meios mais comuns de chegar a Londres são de trem ou avião. Do Brasil, várias cidades operam voos até o destino, por meio do aeroporto de Heathrow, localizado a 20 km de Londres. Quem busca voos diretos deve procurar passagens pela British Airways, saindo de São Paulo.

Já está na Europa? Vale a pena procurar voos de companhias low coast como a Ryanair e a Easyjet. Além do aeroporto de Heathrow, fique de olho em passagem que vão de e para os aeroportos London Gatwick, Luton, Stansted e London City.

Também vale considerar o trajeto de trem, já que a malha ferroviária da Europa facilita muito o trajeto entre destinos e países. A estação St Pancras, por exemplo, recebe trens de alta velocidade vindos de Bruxelas, na Bélgica, e Paris, na França. Já a King Cross tem trens saindo e vindo de Edimburgo, na Escócia.

A viagem de trem oferece uma experiência diferenciada e é uma ótima maneira de conhecer as cidades

Onde se hospedar em Londres

Economizar com hospedagem em Londres é quase que uma tarefa impossível. Porém, nossa dica é procurar com antecedência seu hotel, assim é possível pegar tarifas mais baratas. Outra maneira de economizar algumas libras é evitar viajar durante o período da alta temporada. Como toda cidade grande e bem estruturada para o turismo, Londres conta com uma infinidade de possibilidades de hotéis, em várias regiões.

A área de Westminster é considerada uma das melhores opções. Aqui, além de estar pertinho do Palácio de Buckingham, você estará nas proximidades do Big Ben e da London Eye. Veja aqui os melhores hotéis de Westminster.

Outra boa alternativa é se hospedar nas proximidades do centro: em Convent Garden ou Kesignton. Quem busca uma região pulsante e com uma boa gama de bares e restaurantes para curtir a vida noturna londrina, a pedida é buscar hospedagem em Covent Garden.

Já a região de Kesignton é onde está a loja de departamentos Harrods e museu Victoria and Albert. Confira aqui as melhores alternativas de hotéis na região Kesignton.

Kensington area in winter, London

Embora não muito recomendável para quem quer ficar perto dos pontos turísticos, é possível ainda se hospedar em regiões mais afastadas do centro. A zona de Kings Cross St Pancras, por exemplo, é interessante por estar pertinho da estação de trem, facilitando a locomoção para quem vai conhecer outros destinos na mesma viagem. Veja aqui opções de hotéis próximos a King Cross St Pancras.

Gostou nas nossas dicas sobre o que fazer em Londres?

Reserve já um hotel em Londres em até 12x sem juros. A cada 10 noites reservadas, você ganha uma grátis.

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com