BlogHoteis.com

3 Dicas sobre o que fazer em Manaus

Manaus é exótica e surpreendente: conheça a capital do Amazonas
É praticamente impossível visitar Manaus, capital do Amazonas e porta de entrada para quem deseja conhecer a Amazônia, e voltar apático às inúmeras belezas naturais encontradas pelo caminho. Com grande foco na natureza, a região é reconhecida pela grande biodiversidade da Floresta Amazônica, com fauna e flora riquíssimas. Há quem visite a cidade pela natureza, visando o ecoturismo. Mas garantimos que os atrativos locais vão muito além disso. A cidade é um destino que surpreende e muito.

Claro que admirar as belas paisagens e ver de perto o encontro das águas do Rio Negro e Solimões são imperdíveis, mas a arquitetura de Manaus, com aspectos que remetem ao período colonial e que fazem o visitante voltar no tempo, também merecem destaque no destino. Não deixe de visitar o maravilhoso Theatro Amazonas, o Palácio Negro e o Palacete Provincial.

O povo manauara apresenta características bastantes únicas, graças a miscigenação de diversos povos e etnias.

Trata-se de um povo hospitaleiro e bem acessível, fazendo com que você se sinta em casa. Assim como em qualquer viagem, o importante é visitar o destino sem preconceitos ou ideias pré-concebidas. Ao desbravar Manaus você se sentirá em um novo mundo, com a vantagem de estar em território brasileiro.

Vale mencionar que o exotismo do local também está presente na culinária típica da Amazônia. Não deixe de provar os deliciosos peixes, o tacacá e as suas frutas típicas. A culinária local proporciona a possibilidade de experimentar pratos únicos e bem diferenciados. A gastronomia da região é riquíssima e altamente baseada na utilização de elementos encontrados na natureza.

Não se surpreenda ao encontrar uma cidade multifacetada. Manaus consegue mesclar muito bem a natureza com edifícios primorosos, resquício dos áureos tempos do Ciclo da Borracha e uma culinária bem peculiar e marcante.

Reserve aqui seu hotel em Manaus, pagando em até 12 vezes sem juros e sem IOF.

1)Pontos turísticos da capital do Amazonas
O encontro das águas, como já adiantamos anteriormente, é um dos fenômenos mais aguardados pelos viajantes. E não é à toa. Trata-se de um acontecimento muito interessante, proporcionado pela confluência das águas barrentas do Rio Solimões com as águas escuras do Rio Negro. Por terem densidades e velocidades diferentes, em um trecho de 6 km, os dois rios não chegam a se misturar, criando um cenário único. O ideal é fazer esse passeio em um dia ensolarado, tornando o fenômeno mais visível.

Não deixe de ver de perto o encontro das águas do Rio Negro e do Solimões.

Ainda no Rio Negro, embarque em um passeio de barco para ver as comunidades ribeirinhas. O passeio leva ainda ao Museu da Borracha, local dedicado a contar a história dos coronéis que enriqueceram da exploração desse bem. É possível entender como viviam e trabalhavam, e ainda conhecer todo o processo de exploração do látex, que ocasionou em uma enorme transformação na capital.

Além disso, não poderíamos deixar de citar os atrativos históricos de Manaus, cujo progresso foi impulsionado graças a exploração da borracha. Esse fato reflete na belíssima arquitetura da capital. Um dos exemplos mais clássicos, literalmente, é o Theatro Amazonas. O edifício, que deixa qualquer um de queixo caído com sua imponência, foi construído em 1896. Trata-se de um passeio que vale a pena por todo o seu aspecto histórico. Além dos seus vários salões, visite a cúpula externa do teatro, com mais de 19 mil ladrilhos que simbolizam a República do Brasil, e ainda o salão principal com seu belíssimo teto.

A Igreja de São Sebastião, que fica bem perto do Theatro Amazonas, na praça de mesmo nome, possui uma decoração interior que mistura vários estilos. A construção data de 1888 e deve ser incluída no roteiro daqueles que buscam uma imersão histórica.

Com sua fachada amarela com detalhes em branco, o Palácio Rio Negro também carrega muito do requinte dos tempos áureos da capital. O Palácio, que já foi sede do governo, atualmente abriga exposições permanentes e temporárias, biblioteca e salões.

Conhecido também como Quartel da Polícia Militar, o local foi projetado com base na arquitetura típica da região e abriga várias atrações em um só edifício. É ali que está a Pinacoteca do Estado, o Museu da Imagem e do Som, o Museu Tiradentes, o Museu da Arqueologia e o de Numismática, que conta com um a grande acervo de moedas. Se estiver com tempo a mais, conheça também a coleção da Pinacoteca, que engloba 159 obras que contam a história do Amazonas. As entradas e as visitas guiadas são gratuitas.

Programe uma visita até a Praia de Ponta Negra, que só se forma quando o rio está baixo, sendo a favorita dos manauaras para o banho. Mesmo que o seu intuito não seja se refrescar, vale conhecer esse ponto turístico para relaxar, admirando o belo visual e observando a ponte Iranduba.

Uma visita até Manaus também pode servir como um pretexto para conhecer algumas localidades vizinhas. Esse é o caso do Arquipélago de Anavilhanas, localizado entre as cidades de Manaus e Novo Airão, com acesso por carro ou embarcação. São cerca de 400 ilhas que formam um dos maiores arquipélagos de água doce do planeta, de onde é possível admirar a mata e os rios da região.

Já o município de Presidente Figueiredo é conhecido como a cidade das cachoeiras e fica a 100 km de Manaus, sendo um destino bastante procurado para passeios de bate-volta. A cidade possui várias quedas d´água, dentre as quais se destacam a cachoeira do Santuário e a de Iracema. Conheça também as belas grutas da cidade, como a do Galo da Serra e a da Onça.

2)Quantos dias ficar no destino: desbravando a Floresta Amazônica
Para conhecer as principais atrações turísticas da capital, recomenda-se quatro dias de viagem. Contudo, se você busca uma experiência mais completa e também está interessado em prolongar o contato com a natureza, vale a pena prolongar a estada, dividindo a sua viagem em dois momentos: Manaus e a Floresta Amazônica. Além dos dias em Manaus, reserve uns quatros dias para ficar na selva e ter uma real dimensão da magnitude da floresta. Você ficará boquiaberto com as belezas do lugar.

A sensação de estar na Floresta Amazônica é uma experiência que atrai turistas de todo o mundo para a região. É possível desbravar a floresta tanto em hotéis presentes na selva, quanto em cruzeiros. O que difere entre uma opção e outra é o tipo de experiência na Floresta Amazônica que o turista pretende ter. Em um hotel na selva, há um contato maior com as comunidades locais, assim como uma maior imersão na natureza. Já os navios oferecem como vantagens o fato de percorrer uma distância maior, dormir em localidades diferentes e observar uma paisagem que muda constantemente.

Tanto embarcado, quanto em solo, vale a pena realizar atividades como a observação de jacarés, caminhada pela mata, visita a uma comunidade indígena, pesca de piranha e o encontro com o fofíssimo boto cor-de-rosa, um dos símbolos locais.

Um dos destaques dos passeios de barco na Amazônia é o encontro com o boto cor-de-rosa, um dos símbolos locais.

Na mala, não deixe de levar roupas confortáveis, chapéus ou bonés, trajes de banho e repelentes. Para os passeios na mata, leve calças compridas leves. Ah! E não deixe de levar uma capa de chuva, pois lá costuma chover bastante. Não esqueça de levar sua mini farmácia, com remédios que você já está habituado.

Vale lembrar que, embora vacinas não sejam obrigatórias, recomenda-se que o turista tome vacina contra a febre amarela e a atualização da vacina contra o tétano.

3)Quando visitar Manaus
As estações no destino se resumem a seca ou chuvosa. Dependendo da época em que você visitar o lugar, você irá encontrar paisagens e cenários totalmente diferentes. Portanto, é importante ter essas variações de visual em mente quando estiver agendando as suas férias.

Os rios se transformam em praias e ficam com o nível mais baixo no período da seca, correspondente ao inverno. Já o verão é a época das chuvas, que reflete no aumento do volume de água, formando os igapós. Por lá, é possível observar a adaptação das casas para a variação, que costuma ser de 15 metros, entre o nível dos rios nas duas épocas.

As temperaturas são altas o ano todo, com média na casa dos 27 graus Celsius. Vale lembrar que, devido à umidade do ar, a sensação térmica é sempre maior do que isso. O mês mais quente é setembro, quando a temperatura ultrapassa, facilmente, 40 graus.

Se optar por conhecer a cidade durante o Carnaval, você irá curtir o Carnaboi, festa que mescla o Carnaval com a apresentação dos grupos de Parintins, com os bois Caprichoso e Garantido. A festa do Boi, realizada em outubro e que leva ao público espetáculos e cantores de boi-bumbá, também é uma boa pedida para quem deseja mergulhar na cultura local. O melhor de tudo? A entrada para este último evento é gratuita.

Preparado para conhecer um dos lugares mais maravilhosos do nosso Brasil?

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com