BlogHoteis.com

Os melhores blocos para curtir o carnaval no Rio de Janeiro 2019

Carnaval no Rio de Janeiro: dicas para curtir o melhor da folia

A festa do Carnaval é aquele momento mega aguardado e que a cidade do Rio de Janeiro fica ainda mais bela, alegre e iluminada. Passar o carnaval no Rio de Janeiro é uma daquelas experiências inesquecíveis na vida dos foliões. O carnaval, em 2019, cai no dia 13 de fevereiro. Mas para a nossa alegria, a programação do Carnaval 2018  não fica restrita apenas a essa data. Clique aqui para ver a ordem dos desfiles de escola de Samba do Rio de Janeiro

Além do maravilhoso desfile das Escolas de Samba, o turista pode encontrar um roteiro intenso de atividades nos inúmeros blocos de rua espalhados pela Cidade Maravilhosa, uma alternativa bem mais econômica e divertida para curtir essa festa popular. Tudo isso faz com que o carnaval do Rio de Janeiro seja um dos mais democráticos do planeta, perfeito para todo tipo de folião. Nos dias de festas, uma das poucas certezas é que não dá para ficar parado!

Carnaval no Rio de Janeiro
Carnaval Rio de Janeiro

Aproveite para reservar seu hotel em um dos melhores lugares para conhecer no Rio de Janeiro, através do site da hoteis.com. Pague em até 12 vezes sem juros e sem taxas.

Aproveitando a folia na Cidade Maravilhosa: que tal encarar alguns dos blocos na central do Carnaval?

Motivos e ocasiões para curtir a festa não faltam. Para 2018, a Riotur recebeu a inscrição de 486 blocos de rua para o carnaval, 16 inscrições a mais que para o ano anterior.Em 2017, 470 blocos submeteram o pedido para desfilar pelas ruas da cidade. Deste número, 451 blocos carnavalescos receberam autorização e puderam se apresentar. Como há blocos que desfilam mais de uma vez, a Prefeitura computou, oficialmente, 578 desfiles, realizados de 29 de janeiro a 5 de março. Muita festa, certo?!

Alguns deles já são bem tradicionais, como o Bloco das Carmelitas e o Cordão da Bola Preta. Vale lembrar que a programação oficial de carnaval começa alguns dias antes do feriado. No mês de janeiro, normalmente, já é possível ter um gostinho do que será a festa. A expectativa é que o carnaval se estenda até meados de março.

Outro ponto positivo é que as comemorações do Carnaval não ficam concentradas em apenas uma área da cidade. Esse fato, além de tornar a festa mais democrática, é um facilitador para que pessoas de outras localidades possam curtir a maior festa do planeta. E é essa diversidade que torna o carnaval do Rio tão especial.

Os blocos costumam desfilar em sete áreas distintas: a Zona Norte, Centro, Zona Sul, Barra/Jacarepaguá, Zona Oeste, Grande Tijuca e Ilha do Governador. No ano passado, Tijuca, Santo Cristo, Santa Teresa, Recreio, Copacabana, Ipanema, Grajú, Pavuna, Lagoa e Botafogo foram alguns bairros que receberam desfiles dos blocos.

Carnaval no Rio de Janeiro
Blocos de rua Rio de Janeiro

A programação completa dos blocos autorizados e o trajeto a ser percorrido ainda não foram divulgados pela Riotur, órgão ligado à Prefeitura do Rio de Janeiro e responsável pelo turismo na cidade.

Alguns dos blocos de carnaval mais tradicionais do Rio

Cordão da Bola Preta: cem anos no Carnaval

O Cordão da Bola Preta é um dos blocos mais conhecidos e aguardados do carnaval carioca. Coincidentemente, é também o bloco mais antigo do carnaval carioca. Fundado em 1918, em 2018, o bloco irá completar seu centenário, fato que promete muita emoção e uma festa bem animada. O nome da organização surgiu porque um de seus organizadores, Álvaro Gomes de Oliveira (também conhecido como Caveirinha) avistou uma bela mulher com um vestido branco de poás pretos.

O desfile do Cordão da Bola Preta tinha início, antigamente, em frente a sua antiga sede, na Cinelândia. Mas, desde 2012, passou a ser realizado na Candelária. E, atualmente, acontece na Avenida Rio Branco. Para se ter uma ideia do tamanho da folia: em 2013, a organização do bloco registrou a presença de 2 milhões de pessoas nesta mesma avenida, durante o desfile. Literalmente, um “arrasta multidões”. Hoje em dia, o Cordão da Bola Preta disputa, pau a pau, com o Galo da Madrugada, de Recife, o título de maior bloco de Carnaval do planeta.

Em 2017, o bloco realizou seu 99º desfile, Com a temática “Tradição, Paz, Amor e Folia”, uma legião de foliões percorreu a Rua Primeiro de Março e a Avenida Presidente Antônio Carlos, ao som da Banda da Bola Preta. O bloco é tão especial que é até apadrinhado por personalidades como a cantora Maria Rita e o sambista Neguinho da Beija-Flor.

Tradicionalmente, a concentração dos foliões da Bola Preta acontece na Rua Primeiro de Março, entre as Ruas Buenos Aires e do Rosário. O desfile percorre a Rua 1º de Março, segue até a Avenida Presidente Antonio e termina o trajeto na Rua Araújo Porto Alegre. O desfile rola, normalmente, nos sábados de carnaval.

Cacique de Ramos: berçário de grandes sambas

Um pouco mais novo, mas tão tradicional quanto é o Cacique de Ramos, criado em 1961. Sua história é marcada por sambas que viram clássicos como “Coisinha do Pai” e “Vou Festejar”. Vale lembrar ainda que o grupo Fundo de Quintal nasceu no Cacique. Assim como o Cordão da Bola Preta, o Cacique também tem várias personalidades da música entre sua legião de fã. Alguns deles são Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho, João Nogueira e Beth Carvalho, que é madrinha do bloco.

Um fato curioso: o Cacique de Ramos já foi até homenageado por outro bloco de carnaval: a Banda de Ipanema.

Além disso, sua história serviu como tema para o desfile de 2012 da escola de samba Mangueira.

O Cacique de Ramos também desfila na Avenida Rio Branco. Sua concentração é formada na esquina da Avenida Presidente Vargas. Normalmente, os desfiles do grupo rolam aos domingos, segundas e terças de Carnaval, à noite.

Banda de Ipanema: amor ao bairro carioca e muita irreverência

E por falar em Banda de Ipanema, não poderíamos deixar de citá-la entre os maiores blocos do Rio. O bloco foi fundado em 1964, com inspiração na áurea boêmia do bairro de Ipanema. Entre seus fundadores estão o pessoal do jornal O Pasquim e o cartunista Ziraldo.

Carnaval no Rio de Janeiro
Banda de Ipanema, Rio de Janeiro

Desfilando de um jeito bem irreverente, seus membros percorriam todo o trajeto enquanto fingiam tocar instrumentos quebrados. Quem fazia, realmente, o som era uma banda de verdade.

Ao longo de sua história, a Banda de Ipanema teve vários padrinhos famosos. Entre eles, figuram nomes como Cartola, Chico Buarque, Leila Diniz, Clara Nunes, Bibi Ferreira, Grande Otelo, Martinho da Vila e Clementina de Jesus. Outra característica bem forte do bloco é o fato de ser conhecido, até hoje, por ser um dos mais democráticos, arrastando para as ruas jovens, idosos, gays, drags e crianças. Todos aproveitando muito o carnaval.

A Banda de Ipanema recebeu o título, em 2004, de patrimônio imaterial da cidade do Rio de Janeiro. Já é uma tradição o bloco desfilar no sábado de carnaval. Seu percurso tem início no período da tarde, na Praça General Osório. Em qual bairro? Ipanema, claro.

Reserve já o seu hotel na praia de Ipanema, para o Carnaval do Rio de Janeiro . Pague em até 12x sem juros!

Simpatia é Quase Amor: um grito pelas diretas já

Com um nome superfofo e criativo, o Simpatia é Quase Amor é tipo um irmão mais novo da Banda de Ipanema. A concentração dos foliões dos dois blocos têm início na mesma praça: a General Osório. Normalmente, o bloco desfila no domingo de carnaval.

O bloco, que tem como madrinha Dona Zica da Mangueira, foi criado em 1985, enquanto o país era embalado pelo movimento das Diretas Já. Atualmente, o bloco arrasta multidões pelas ruas da zona sul e é tido como o bloco mais carismático da região.

Debochado e até mesmo meio escrachado, a pegada política está na veia desse bloco. Em seu grito de guerra, o Simpatia manda um salve para a “burguesia de Ipanema”.

As cores temas do Simpatia é Quase Amor são o amarelo e o lilás. Elas, com certeza, vivem no imaginário dos bons foliões, já que são uma “homenagem” ao remédio Engov. Sim, aquele que ajuda a “curar” a ressaca. Já o nome do bloco vem de um personagem do compositor Aldir Blanc que era um fanfarrão conquistador.

Suvaco de Cristo: o Jardim Botânico em festa

Ele pode ser um dos blocos tradicionais mais novos, mas é também um dos mais queridos. Fundado em 86, o Suvaco de Cristo, como o próprio nome sugere, nasceu no Bairro do Jardim Botânico, na área em que seriam as “axilas” dos braços abertos do Cristo Redentor. O nome engraçado surgiu de uma fala de Tom Jobim. O compositor, que era morador do bairro, brincava que na sua casa tudo tinha mofo porque ele estava no suvaco do cristo.

O bloco surgiu como um encontro de amigos e, atualmente, tem como membros o cantor Lenine e o poeta Chacal. O Suvaco desfila pelo bairro do Jardim Botânico em dois momentos: uma semana antes da festa e no domingo de carnaval. O ponto de encontro dos foliões é o Bar Joia, que fica na esquina do Jardim Botânico com a Rua Faro. Um detalhe bem legal: o Suvaquinho, bloco infantil formado por um grande número de crianças do morro Santa Marta, foi criado em 2006, com inspiração no Suvaco de Cristo.

Monobloco: um bloco diferentão

Com uma pegada um pouco diferente, o Monobloco é outra manifestação que vale a pena se ver de perto. É uma mistura de oficina e bloco de carnaval.

Em seu 17º desfile, o bloco foi o responsável por arrastar 400 mil foliões para as ruas no pós-carnaval, em 2017, fechando as comemorações do Carnaval na cidade. O Monobloco deu início ao percurso na Rua 1º de Março, no Centro, com concentração e desfile no período da manhã.

C.A. Ferrari, Celso Alvim, Pedro Luís, Mário Moura e Sidon Silva não cansam de cantar o amor que sentem pelo carnaval. Inclusive, imortalizaram o sentimento na música “Amor de Carnaval”. Na letra, deixam um recado bem claro: “amor de carnaval ninguém explica, é o que bate e fica, é o que bate e fica”.

Em 2018, o Monobloco vai comemorar 18 anos de existência. Ou seja, sua “maioridade”. Por isso, o próximo carnaval promete ser uma ocasião bem especial. Uma das novidades para a ocasião é que o Monobloco deixará o Centro do Rio para ocupar o Aterro do Flamengo, durante o Carnaval.

Curtiu nossa lista de blocos? Conta pra gente em quais deles você vai desfilar.

Hoteis.com

Adicionar Comentário

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com