BlogHoteis.com

Dicas para um bate-volta a Puerto Iguazu, na Argentina

Puerto Iguazu: belezas naturais e diversão na fronteira com o Brasil

Quem vai a Foz do Iguaçu, certamente, já deu uma esticadinha ou até mesmo cogitou visitar Puerto Iguazu, na Argentina. A facilidade para atravessar a fronteira e conhecer uma nova cidade favorece a escolha dos turistas por visitar o lugar. A cidade fica na região da tríplice fronteira que, além de abrigar Foz do Iguaçu e Puerto Iguazu, conta com Ciudad del Este, no Paraguai.

Por ser a menor delas e ter ares de cidadezinha do interior, Puerto Iguazu mantém o status de cidade mais charmosa da tríplice fronteira.

Mas engana-se quem pensa que o destino se limita a isso. Puerto Iguazu concentra muitas cataratas formadas pelo rio Iguaçu. Apenas por esse detalhe já vale a visita, certo? No post de hoje vamos falar sobre os principais atrativos turísticos e o que fazer em Puerto Iguazu.

Cataratas: os principais atrativos de Puerto Iguazu

Começamos pelos principais atrativos do destino: as belíssimas cataratas. Dentre elas, está a Garganta do Diabo, passeio imperdível. Podemos afirmar que, diante do lado brasileiro, as cataratas argentinas têm um quê a mais de adrenalina.

Garganta do Diabo nas Cataratas do Iguaçu, uma das grandes maravilhas naturais do mundo, na fronteira da Argentina e do Brasil

Enquanto no Brasil você vai percorrer uma trilha rápida para ter uma vista panorâmica das quedas, na Argentina não é possível ter essa visão mais geral. Mesmo assim, o ponto positivo é que você estará caminhando bem ao lado das cataratas. Aqui, há uma menor concentração de turistas, uma vez que o lugar acaba se dividindo em três áreas distintas: a Garganta do Diabo, a parte superior e a parte inferior.

Como já adiantamos, a Garganta do Diabo é a área mais famosa do parque. E esse título não é à toa: o lugar abriga a maior das quedas d´água do lado argentino. São 82 metros de altura, com uma queda em formato de U. No total, são 700 metros de comprimento. Um verdadeiro espetáculo da natureza, não é mesmo?

Já no circuito superior, você poderá conferir as cataratas de cima, caminhando em um nível acima delas. O visual é bem próximo do que você tem no lado brasileiro das cataratas, só que de um lado oposto. A parte superior possui 1750 metros de extensão. Por último, o circuito inferior é aquele que permite enxergar as cataratas de baixo.

O preço do ingresso para visitar o lado argentino das cataratas é de 500 pesos (cerca de 100 reais) por pessoa. E, mesmo que você já tenha conhecido o lado brasileiro, vale a pena visitar também o parque e ver as belezas naturais de um outro ângulo e sob uma nova perspectiva.

O que fazer em Puerto Iguazu além das cataratas

A diversão aqui pode ser torrar alguns pesos em um dos três cassinos. Se não quiser entrar na jogatina, vale a visita para conferir de perto as mesas de pôquer, roletas e os caça-níqueis. O mais visitado pelos turistas e mais famoso deles é o Cassino Iguazu. Só é permitida a entrada de maiores de 18 anos. Lógico que os cassinos daqui não são tão exuberantes quanto os de Las Vegas, nos Estados Unidos, mas vale a visita. Até porque essas casas são proibidas no Brasil.

Muitos turistas consideram ainda como uma das principais atrações de Puerto Iguazu o free shopping, o famoso Duty Free que a cidade abriga. É possível comprar produtos de marcas famosas com preços mais competitivos.

Bebidas e perfumes, por exemplo, costumam ser uma boa aquisição, caso a cotação do dólar esteja favorável.

Enorme, o lugar é dividido por seções de produtos de um mesmo segmento, como chocolates, malas, óculos de sol, cosméticos, e etc.

Puerto Iguazu
Os Cassinos são muito divertidos, e não precisa jogar para aproveitar o ambiente

Aqui, além do dólar e da moeda argentina, também se aceitam reais. Com moeda brasileira ou argentina em mãos, a cotação não costuma ser muito vantajosa. Como fica pertinho da fronteira com o Brasil, vale a pena deixar esse passeio para o final da viagem.

Você sabia que no destino é possível tomar uns bons drinks abaixo de zero? A estrutura do Ice Bar Iguazu é totalmente de gelo, inclusive suas paredes, balcões e os copos em que as bebidas são servidas. A visita ao bar de gelo tem duração de 50 minutos, sendo 25 minutos no bar, que tem bebida liberada.

Para entrar no estabelecimento é preciso usar roupas apropriadas, que são cedidas pelo lugar para aguentar a temperatura, algo na casa dos -10 graus Celsius. Eles emprestam casacos, luvas e gorros para encarar o frio congelante. O preço da entrada é de 300 pesos, que equivalem a cerca de 60 reais.

Para encontrar produtos e doces típicos, nada melhor do que visitar a feirinha que fica no centro de Puerto Iguazu e que funciona de dia e à noite. Aqui, alfajores dividem espaço com azeitonas recheadas, temperos, pêssegos em conserva, doce de leite e queijos.

Aliás, não deixe de provar as azeitonas recheadas da região. Entre os principais sabores estão: calabresa, palmito, pimentão, alho, tomate e salame. Dica: os comerciantes daqui também aceitam reais, uma vez que boa parte do público da feirinha é de brasileiros.

Na feira, o pote pequeno de azeitonas recheadas custa a partir de 12 reais. Já o alfajor custa por volta de 4 reais por unidade. Claro que, nesse caso, não estamos falando dos alfajores de Havana, que são bem mais caros do que isso.

Mesmo assim, esses alfajores também são deliciosos.

E, por falar em comida, a picanha argentina é um capítulo à parte. Esse tipo de carne é tão cultuado no país que você o encontrará sem dificuldades nos menus de diversas categorias de restaurantes. Sim, é possível degustar uma deliciosa picanha tanto em restaurantes mais chiques, quanto nos mais simples. Aí, depende mesmo da sua disposição em gastar com alimentação. Mas não deixe de provar a picanha argentina durante a sua passagem pela cidade.

As melhores churrascarias daqui são: o El Quincho del Tio Querido, que oferece shows típicos à noite, e o La Rueda, próximo da rodoviária. Dentre os vários bons restaurantes da cidade, o AQVA Restaurant detém o título de melhor de Puerto Iguazu e é o mais sofisticado das redondezas.

Os destaques do cardápio são o bife de chorizo e, de sobremesa, panqueca de dulce de leche. No AQVA uma boa pedida é também o sortido de entrada, que inclui a “sopa paraguaia”, uma espécie de torta que é de comer ajoelhado.

O famoso churrasco argentino no fogo de chão é uma atração a parte da cidade

Apaixonados por cerveja devem programar também uma visita à Cerveteca. Como o próprio nome já diz, o lugar é tipo uma biblioteca de cerveja. Aqui, você encontrará rótulos de diversos países e nacionalidades. A sugestão é ir com pesos para comprar suas cervejas. Assim, você não ficará refém da cotação.

Não deixe de conferir também as lojas especializadas em vinhos, espumantes e bebidas destiladas do centro de Puerto Iguazu. Elas são maravilhosas e disponibilizam um grande número de opção de rótulos. Ah! O real é bem aceito entre os comerciantes, mas lembre-se que a taxa de conversão varia em até 25% de acordo com o lugar em que você está comprando.

Como chegar a Puerto Iguazu

A cidade fica a apenas 15 km de distância de Foz do Iguaçu, no Paraná. Por estar bem pertinho do Brasil, fica fácil ir e vir de Puerto Iguazu. Quer economizar no bate-volta? Escolha ir de ônibus! Em uma viagem de 40 minutos, as passagens custam cerca de 20 pesos.

Ou seja, algo em torno de 5 reais. Como o ônibus trafega por vários pontos da cidade, é preciso confirmar com o seu hotel sobre o lugar mais próximo para pegar o transporte. Um detalhe interessante é que, como o ônibus não precisa ficar na fila de imigração, ele acaba sendo o meio mais rápido de chegar até a cidade argentina.

Se preferir, é possível também alugar um carro em Foz e fazer o trajeto até Puerto por conta própria. A pegadinha aqui é que você vai precisar da Carta Verde, um seguro obrigatório e que dá assistência a terceiros em acidentes nos países que fazem parte do Mercosul. O documento é emitido por corretores de seguros. Mas depende de onde você chega na cidade, se for do Brasil ela não é necessária. A Carta Verde só é exigida a partir de 50 km da Fronteira

Caso você queira um pouco mais de comodidade, vale procurar uma agência de turismo que faça o passeio a partir de Foz do Iguaçu. Nesse caso, os guias vão buscá-lo na porta do hotel. Além disso, eles cuidam de todos os trâmites burocráticos para a sua visita ao lado argentino. Os passeios custam na faixa de 115 reais por pessoa e incluem também o ingresso para o bar de gelo de Puerto Iguazu.

Fique atento! Embora não seja necessário passaporte para atravessar a fronteira entre os países, é preciso estar com o seu documento de identidade ou carteira de motorista em mãos, com emissão no período de até dez anos. Apresentando essa documentação, é permitida a entrada como turista no país.

Gostou das nossas dicas? Caso tenha alguma outra informação sobre o destino que queira compartilhar com os outros viajantes, não deixe de comentar abaixo. Aproveite e reserve o seu hotel pela Hoteis.com, pagando em até 12 vezes sem juros e sem taxas.

Hoteis.com

4 Comentários

  • Não é preciso não “carta verde” para ir a Puerto Iguazu se você vem do Brasil. A carta verde é exigida a partir de 50 Km a partir da fronteira, tanto da Argentina como do Paraguai.
    Digo isto porque estive várias vezes lá atravessando o posto de imigração.
    Aliás, se puder evitar ir no sábado a tardezinha, evite porque o congestionamento é grande.

  • Estou indo à Foz nesse final de semana com a família, gostaria de saber como faço para ir até as Cataratas lado Argentino! Dá para ir de Uber? Tem algum onibus que vá até lá? Qual? Estou com minha viagem toda organizada e apenas isso ainda está indefinido. Aluguei um carro, mas a locadora disse que não fornece autorização para atravessar a fronteira. Será que você pode me ajudar com alguma dica?

Hoteis.com em todo lugar!

Siga a Hoteis.com em todas as redes sociais

Tem um blog e quer fazer uma parceria com a hoteis.com? Escreva pra gente :-)
E-mail: hoteis.com@jeffreygroup.com